Opinião de Dália Silva

Especialista em exportação, simpatizante da Iniciativa Liberal

Celebremos o momento de viragem

Caros concidadãos, pela primeira vez, a Batalha tem um deputado municipal Liberal e é a vocês que tal se deve. Este foi um momento de viragem! Com a vossa participação, Portugal pode ser um país para se viver, em vez de um onde se tenta sobreviver.

O desafio era hercúleo. Perante dois políticos profissionais, o voto útil era utilizado como principal argumento contra a proposta da Iniciativa Liberal. Mas o nosso estímulo era exatamente proporcionar uma escolha diferente ao eleitorado. Esta foi uma candidatura de pessoas “normais”, sem experiência política, com empregos a tempo inteiro, mas que estão cansados que nos digam que temos de nos contentar com “poucochinho”.

Com uma abstenção de 37%, abaixo da média nacional, os batalhenses manifestaram o seu desejo de mudança, mas sobretudo mostraram acreditar na Democracia e na importância que cada voto tem no resultado final.

O objetivo último da Iniciativa Liberal é a promoção do aumento da qualidade de vida de todos os que residem no concelho. E para atingir este objetivo, consideramos essencial a redução drástica dos impostos e taxas locais, o foco na resolução do problema da poluição do rio Lena e uma estratégia para o turismo que conduza ao aumento de pernoitas, tendo a transparência e o rigor como pano de fundo de toda a governação.

Sim, acreditamos ser possível uma Batalha mais Liberal, em que o município saia da frente de quem quer mais e não deixe para trás quem também precisa. Ajudar mais necessitados e frágeis é imprescindível, mas não menos importante é permitir que as pessoas sejam livres de cumprir os seus projetos de vida, não colocando obstáculos, apenas porque sempre foi assim que se fez.

Sim, acreditamos ser possível uma Batalha mais Liberal, onde o município não tenha como principal foco a contratação de obras públicas. Obra feita não é apenas betão e alcatrão, é também a redução da despesa do município e a devolução de dinheiro ao bolso dos cidadãos. Como? Perguntarão vocês. Reduzindo a burocracia e a estrutura da concelhia, reduzindo o número de infraestruturas que são contruídas ou renovadas sem qualquer aproveitamento, a título de exemplo.

Sim, acreditamos ser possível uma Batalha mais Liberal, onde o município crie as condições favoráveis para o desenvolvimento económico do concelho. É imperativo atrair investimento para o concelho, gerando mais emprego e emprego de qualidade. E isso só é possível apresentando melhores condições aos investidores que os outros concelhos.

E, sim, acreditamos ser possível uma Batalha mais Liberal, onde o município seja transparente e mantenha os cidadãos informados sobre todos os aspetos da governação.

A nossa forma de agradecimento pela confiança depositada é de, nos próximos quatro anos, ser a oposição que nunca existiu no Município da Batalha, é ser o ponto de ligação entre as decisões tomadas nos órgãos municipais e a população, lutando sempre pela transparência, tantas vezes esquecida.

 


NESTA SECÇÃO

“A Viagem do Descobrimento”, de Eduardo Bueno

Continua por explicar a falta duma reacção dos governos e da gente da Cultura aos ataques de...

Fechado para obras

Acabo de ser avisado que o meu espaço cronístico está interdito para obras. Eu até estava ch...

O que está em causa nas eleições autárquicas de 26 de setembro

Faltam duas semanas para as eleições autárquicas, um período que foi sendo preenchido com a ...