Memória das Mães que foram verdadeiras Heroínas

Foi há perto de 25 anos, em 8 de Dezembro de 1993, dia da Padroeira de Portugal, que, numa, muito feliz e louvável iniciativa do Centro Recreativo ...

Flores comestíveis nas saladas

Tenho deixado muitas plantas darem semente no meu quintal, e parece que a natureza sabe trabalhar sozinha, pois tenho colhido bastante alimento sem...

“25 de Abril”: quem culpar pelo muito que ainda falta cumprir?

Se, logo após a “revolução dos cravos”, ocorrida há 44 anos, foi possível assistir à euforia de uma grande parte da população portuguesa por, acima...

A igreja da Golpilheira

Após várias tentativas consegui finalmente ver a Igreja de Nª Srª de Fátima da Golpilheira por dentro, pois que no seu exterior já a tinha apreciad...

Em branco

Este mês deixo o meu espaço em branco. Este mês não tenho uma história para contar. Este mês não é o meu mês. Este é o vosso mês. É o mês de todos ...

Endividamento

Portugal e um dos países mais endividados da União Europeia, classificando-se, pela negativa, no top 3, com cerca de 130% do PIB - Produto Interno ...

O Embuçado

Os nossos intrépidos heróis faziam um percurso incrível por terras muçulmanas da Andaluzia, comandados pelo Mestre D. Paio Peres Correia. Rumo a Se...

Piratas da academia

“Sobre os ombros de gigantes”, é esta a frase que o Google Scholar, a solução de pesquisa para artigos académicos, apresenta na sua página inicial....

Maria Teresa de Noronha: a condessa do fado

Não se julgue que o fado é género estritamente popular. Na verdade divulgou-se com a mesma importância entre plebeus e nobres, e ainda que tenha cr...

Chaga permanente no mosteiro

O senhor presidente da Câmara da Batalha, inimigo natural do Muro de Berlim, o do diferendo entre as duas alemanhas, divulgado felizmente com ênfas...

O mês de aniversário do MCCB

Abril é mês de dias marcantes na vida do nosso Museu. Em 12 de Abril de 2003, assinava-se um contrato de comodato com a Caixa de Crédito Agrícol...

Eletricidade, Internet e café

É este o trio essencial que permite a tantos “hipsters” trabalhar desde o café. Se bem que ainda não desenvolvi nenhum problema de visão para utili...

Amor-de-hortelão tem muito para oferecer

Este mês de abril parece estar a fazer jus ao ditado popular: “abril águas mil”. Já assim esteve março e parece estar para continuar. A verdade é q...

À espera não se chega a lado nenhum

Este mês entreguei esta crónica com cinco dias de atraso. Podia ser falta de vontade ou falta de inspiração mas foi apenas falta de tempo. Desde a ...

Um dia pleno, gratificante e inesquecível

Conforme demos conta no nosso artigo de março, em 06 do corrente, numa organização conjunta da direção do mosteiro, da câmara municipal e deste núc...