A Opinião de António Lucas

Ex-presidente do Município da Batalha

Votar no dia 26 de setembro é ainda mais importante

Já muito foi dito sobre a importância de qualquer eleição, mas estas próximas eleições autárquicas são, sem dúvida, ainda mais importantes.

Queremos continuar a esperar semanas ou meses pelo agendamento de uma reunião com o presidente?

Queremos continuar a esperar meses ou anos, pelo deferimento de um simples projeto de uma moradia?

Queremos continuar a ter freguesias de cor diferente da câmara a terem um tratamento desigual?

Queremos continuar a ter associações a ser tratadas de forma diferente pela câmara, pelo facto dos dirigentes não se agacharem?

Queremos continuar a ler, ver e ouvir anúncios da câmara propalando a atribuição de subsídios, que depois, só são pagos tarde e a más horas depois de muito reclamados pelos dirigentes associativos?

Queremos continuar a ter um PDM, revisto em 2015, que eliminou uma grande grande parte das zonas urbanas do concelho?

Queremos continuar a ter a câmara gerida apenas por uma pessoa, concentrando tudo nela própria?

Queremos continuar a ver as empresas do concelho da Batalha a fugirem para concelhos limítrofes?

O rol poderia continuar até à exaustão, mas, fiquemos por aqui.

A minha convicção, diz-me que votar no PSD, é continuar infelizmente a ter este estado de coisas.

Será isto que queremos para o nosso concelho da Batalha?

Eu não quero, por isso me envolvi noutro projeto, cujos elementos me dão totais garantias de não irem fazer o que referi anteriormente e de tudo fazerem

para o bem estar dos nossos concidadãos, nas suas diversas vertentes, da saúde, educação, na área social, das empresas, e acima de tudo de manterem as portas da câmara sempre abertas em tempo útil para todos, etc.

É este tipo de gestão que eu gostaria de ver novamente na câmara do meu concelho, como aliás já teve.

Em prol dessa transparência e proximidade aos cidadãos e às empresas, e caso o Movimento Independente ganhe as eleições, como esperamos, criaremos o CEM - Conselho de Estratégia Municipal, do qual eu farei parte e que será composto por personalidades do concelho e algumas da região, especialistas em diversas áreas, tais como, juventude, saúde, educação, ordenamento do território, planeamento, empresas, coletividades,IPSS, ambiente, etc, para aconselhar, recomendar e sugerir ao executivo municipal políticas e estratégias que potenciem o pleno desenvolvimento do concelho. Desta forma, amplia-se a governação democrática do concelho, abrindo-se ainda mais à comunidade e à sociedade civil.

Estou certo que temos as melhores equipas, muito competentes, disponíveis e dedicadas, que tudo irão fazer para maximizar o aproveitamento dos fundos comunitários, usando-os em projetos mobilizadores e sustentáveis para as nossas populações em geral e para as empresas em particular.

Estou certo que temos as equipas mais capazes para a implementação e racionalização de projetos diversificados, com um ênfase especial nos projetos das áreas, da infância, dos idosos e dos mais carenciados.

Estou certo que temos as equipas mais capazes e disponíveis para manterem as portas da câmara abertas para ouvirem os munícipes, em tempo útil e não apenas nos meses que antecedem as eleições.

Em suma, estou certo que este Movimento Independente, tem todas as condições para fazer diferente, para fazer muito melhor do que tem sido feito nos últimos anos.

Estou certo também, que após a vitória, todos serão tratados de forma exatamente igual, quer tenham apoiado este movimento, ou qualquer outra força, pois a democracia é isto mesmo.

Contamos com o vosso apoio.


NESTA SECÇÃO

IVA – Direito à dedução – Atividade de transporte de mercadorias

Pretendo dar a conhecer alguns dos principais benefícios fiscais ligados ao sector do transp...

Abundância de produção de tomate

Neste mês ainda se colhe a abundância das plantas/sementes lançadas à terra na primavera, e ...

Um outono que apela à proximidade e colaboração entre vizinhos

Chegou o Outono, e com ele um novo ciclo começa. Se repararmos com atenção, percebemos que a...