Valorização do centro histórico recebe 375 mil euros

O centro histórico da vila da Batalha poderá receber “um investimento global superior a 375 mil euros”, no âmbito de uma candidatura do município ao Programa Valorizar que pretende “potenciar e dinamizar diversas intervenções específicas com forte impacto nas atividades económicas”.

A autarquia explica, em comunicado, que o “Batalha – Comércio com história” é “um projeto inovador de sustentabilidade social e ambiental no turismo e dinamização do comércio, que pretende potenciar e dinamizar intervenções específicas a concretizar no centro histórico da vila, com forte impacto nas atividades económicas”.

A candidatura junta o Município da Batalha, NERLEI - Associação Empresarial da Região de Leiria, ACILIS - Associação Comercial e Industrial de Leiria, Batalha e Porto de Mós, e está enquadrada no Programa Valorizar – Linha de Apoio à Sustentabilidade do Turismo de Portugal.

Esta linha de apoio nacional foi recentemente reforçada com 10 milhões de euros para iniciativas e projetos que promovam a sustentabilidade social e ambiental no turismo, “prevendo a candidatura da Batalha um investimento global superior a 375 mil euros”.

O projeto a concretizar no centro histórico da vila “contempla ações e requalificação urbana e de melhoria no acolhimento dos turistas, com destaque para a reformulação do parque de autocarros junto ao mosteiro, promovendo igualmente a valorização de toldos, esplanadas e estruturas de apoio ao comércio local”.

“Este projeto, que conta com o relevante apoio da NERLEI e da ACILIS, representa uma parceria estratégica de qualificação da oferta turística e na modernização do comércio tradicional”, refere o presidente da câmara municipal, Paulo Batista Santos, adiantando que “a Batalha beneficia de um monumento de referência mundial, pelo que tem pela frente o desafio de oferecer um turismo de excelência”.

O Programa Valorizar é uma iniciativa do Turismo de Portugal, de apoio ao investimento na promoção da qualificação do destino turístico, com o objetivo de dotar os agentes públicos e privados de um instrumento financeiro que permita potenciar e melhorar a experiência turística.

​Os apoios financeiros servem para investimentos na regeneração e reabilitação dos espaços públicos com interesse para o turismo, valorização turística do património cultural e natural do país, promovendo condições para a desconcentração da procura, redução da sazonalidade e a criação de valor.

 


NESTA SECÇÃO

Centristas revelam propostas e criticam executivo

A Comissão Política Concelhia da Batalha do CDS-PP e os seus e eleitos locais [vereador e de...

Crianças oferecem produtos alimentares ao canil

Um grupo de crianças entregou no Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia (canil/ga...

Câmara descentraliza património para as freguesias

A câmara municipal vai propor às juntas de freguesia e às coletividades do concelho a gestão...