Célia Ferreira

AMHO A Minha Horta

Uma horta biológica também precisa de ser “alimentada”

O outono e, para mim, como se nos convidasse ao recolhimento e este ano até é “obrigatório” - vamos aproveitar e cuidar mais da nossa horta, ela providencia-nos alimento e ocupação, que é também estruturante para a nossa vida.

No quintal é época das sementeiras de outono. Em alguns casos basta que se lancem as sementes à terra, que elas acabam por brotar, sem grandes cuidados (como é o caso dos cereais).

Uma horta biológica também precisa de ser “alimentada”, ou seja, precisamos de enriquecer o terreno, dado que não colocamos adubos de síntese. Se não tivermos intenção de cultivar no inverno podemos semear as plantas forrageiras, a chamada adubação verde (tremocilha, alfafa, tremoço, etç), que irão captar diversos nutrientes e enriquecer o solo.

Se o quintal tiver uma boa dimensão, pode ocupar-se com culturas rotativas, ou seja, num ano cultivar num lado e deixar o outro lado em pousio, e ir rodando o tipo de culturas, para assim não esgotarem o solo.

Outra forma de alimentar o solo é a adição de matéria orgânica, que deve estar bem curtida (decomposta) e ser incorporada no solo. O ideal seria depois colocar sobre o mesmo material vegetativo seco, que permitiria o solo manter-se mais estável e evitar a proliferação de crescimento de ervas indesejadas.

Assim também como acontece com a nossa natureza, procuremos alimentar o nosso corpo e o nosso pensamento com bons alimentos. Por cá aumentei o tempo e a área das caminhadas diárias, que me fortificam o corpo e o espírito, relativizando as noticias das desgraças do mundo e procurando alimentar a gratidão de viver num local tão naturalmente belo, como é o nosso concelho.

A horta exige cuidados que puxam por nós, dedique-se a ela e aprecie a companhia da natureza. Deixarmo-nos encantar com o sol, a chuva, o chilrear dos pássaros, os aromas das plantas, é algo que também pode ser aconchegante, se não podemos mudar o que nos rodeia, podemos sempre mudar a perspetiva com que vivemos.

Horticolas para semear e/ou plantar ao ar livre: acelgas, alfaces, alho francês, agrião, brócolos, cebolas, cenouras, coentros, Couves várias, couve-rábano, espinafres, espargos, favas, mostardas, nabiças, nabos, rabanetes, rúcula, salsa.

Jardim, semear e/ou plantar: amores-perfeitos, margaridas, açucenas, cíclames, narcisos, crisântemos, jacintos e tulipas.

Na horta posso cultivar bons alimentos e bons sentimentos!

Boas colheitas.

https://www.facebook.com/AMHO.A.Minha.HOrta/

 


NESTA SECÇÃO

Na natureza tudo tem uma razão de ser

Janeiro geoso traz um ano formoso. Este provérbio aplica-se na perfeição aos primeiros dias ...

HCESAR

Uma secretária de aço inoxidável com tampo de madeira, robusta como um charuto cubano, inaba...

Novas medidas destinadas às empresas e ao emprego

  O Conselho de Ministros aprovou um conjunto de apoios em matéria de arrendamento não ha...