SD-NCB

Notícias dos combatentes

Um dia pleno, gratificante e inesquecível

Conforme demos conta no nosso artigo de março, em 06 do corrente, numa organização conjunta da direção do mosteiro, da câmara municipal e deste núcleo, deu-se início, na Batalha, ao ciclo de eventos, relacionados com o centenário da Grande Guerra 1914-1918. Em concreto, realizámos um colóquio e inaugurámos uma exposição, eventos que fazem parte dum programa mais vasto e que iremos levar a cabo no corrente ano, sob a designação “De La Lys ao Armistício – Da guerra e da paz – 1918/2018”, conforme informação já amplamente divulgada.

Todavia, a culminar estes dois eventos, o Núcleo de Combatentes da Batalha decidiu complementá-los com um jantar convívio, da sua exclusiva responsabilidade, para comemorar o seu 78º aniversário. A sua direção estava bem ciente das dificuldades acrescidas que isso lhe traria, por se abalançar a tal, num dia já tão preenchido, mas falou mais alto, entre outros aspetos, o nosso ensejo de, no convívio, poder estar um naipe extra de ilustres convidados e membros da organização, como veio a acontecer.

Iniciou-se a jornada com o colóquio, no auditório do mosteiro, com este repleto de público (combatentes e sócios do núcleo em grande maioria) e mais de três dezenas de ilustres convidados.

Findo o Colóquio, deslocámo-nos até à Galeria Mouzinho de Albuquerque, onde uma muito digna guarda de honra, constituída pelos 7 Guiões dos Núcleos de Alcobaça, Batalha, Caldas da Rainha, Leiria, Marinha Grande, Peniche e Rio Maior nos deu as boas-vindas, na tão aguardada inauguração da exposição “A Aviação Militar Portuguesa na Grande Guerra 1914-1918”.

Por último, no salão de festas dos nos “Soldados da Paz”, que mais uma vez nos foi cedido gratuitamente pela sua direção, segui-se o repasto que, embora modesto, terá sido do agrado geral e, no decorrer do qual receberam merecidas condecorações das campanhas de África, mais três patrióticos combatentes do nosso Concelho, tendo ainda sido atribuído um “Testemunho de Apreço”, por 25 anos de filiação, ao nosso camarada SMOR/PARAQ, António Carneiro Alves.

Dois dos ilustres convidados, exmºs presidente da câmara, Dr. Paulo batista santos, e diretor do mosteiro, dr. Joaquim Ruivo, “voluntariarem-se” para passarem a fazer parte da plêiade de sócios do Núcleo de Combatentes da Batalha, durante o convívio com tantas e tão proeminentes personalidades, incluindo cerca de 20 da instituição castrense (entre oficiais generais, superiores, subalternos e sub-oficiais) que, tal como todos os outros ilustres convidados, se dignaram honrar o núcleo com a sua presença, cuja direção desde já, deixa aqui expresso um sentido brigado, que também é devido à direção do mosteiro e à cúpula do município batalhense, na pessoa da sua representante na organização, exmª vereadora da Cultura, Srª Arquiteta Liliana Moniz, entre outros motivos, por nos terem considerado capazes de estar à sua altura, nesta entusiasmante parceria.

Num âmbito mais pessoal, o signatário, como presidente deste núcleo, não pode deixar de expressar o seu profundo agradecimento a todos os elementos do Coral, incluindo o mosso camarada e seu maestro Ricardo Botelho, pela sua permanente disponibilidade, voluntarismo e entusiasmo; agradecimento também extensivo a todos os nossos associados que, mais uma vez, não só, disseram “presente”, como igualmente souberam estar à altura dos pergaminhos da instituição de que fazem parte.

Finalmente, ainda um seu último e humilde agradecimento, aos “8 magníficos” que, com ele, compõem a Direção do Núcleo (sem esquecer a “cumplicidade” de um neofito “D’Artagnan”, que rapidamente vestiu a nossa “camisola”), por todo o esforço, dedicação, saber e pragmatismo como, mais uma vez, acabaram de demonstrar, no planeamento e execução de um programa altamente exigente, mas que, com a sua profícua capacidade, conseguiram tornar fácil e sem mácula.

É um imenso privilégio fazer parte desta equipa, sem a qual o “chefe” nem se via! “Chefe” que também aqui deixa um público “Bem haja”, a todos e a cada um destes seus probos e responsáveis pares.


NESTA SECÇÃO

Prelúdio das Almas Gémeas

  - Em que pensas, Francisco? - Em como é diferente o amor em Portugal… - Pára de c...

Coragem e a ambição para um futuro melhor

O plano que o consultor António Costa Silva apresentou ao Governo com uma “Visão Estratégica...

O rock é uma passagem para a outra margem

Certos grupos de rock, pela sua inovação, revelam-se marcantes na época em que aparecem e ta...