Um ano de informação no concelho em 32 de vida do Jornal da Batalha

O último ano ficou marcado, em termos informativos, no Concelho da Batalha, pelas eleições autárquicas – um tema presente em metade das primeiras páginas publicadas pelo Jornal da Batalha. Os temas de economia estiveram em foco em três títulos principais, com destaque para a Erofio, as PME Líder e Excelência e a melhoria do rendimento dos batalhenses. A inauguração da ERPI da Santa Casa foi o tema social em destaque.

A pandemia de Covid-19 mereceu “apenas” dois títulos principais de primeira página no Jornal da Batalha, indicando que o seu impacto na vida das pessoas estava a diminuir. E assim era, fazendo-nos crer que o pior havia passado e 2022 seria um ano muito melhor.

Na verdade, em paralelo ao alivio dos efeitos da pandemia, mais na saúde do que na economia, rebentou a guerra na Ucrânia, com consequências na generalidade dos aspetos da nossa vida quotidiana.

Portanto, os tempos continuam a ser de uma enorme instabilidade e o futuro imprevisível.

Para os continuarmos a trilhar, como nos últimos 32 anos, agradecemos o apoio dos protagonistas deste percurso: os nossos leitores, anunciantes e colaboradores. São a razão da nossa existência e um contributo indelével para, através da Imprensa, aproximar as sociedades, mesmo as divergentes, porque é assim que deve ser em Democracia.

Obrigado, até já!

Carlos Ferreira

 

Erofio lidera consorcio

A empresa de moldes da Batalha Erofio lidera o maior investimento do distrito até agora aprovado para a segunda fase das Agendas Mobilizadoras e das Agendas Verdes para a Inovação Empresarial do Plano de Recuperação, que prevê um investimento de 97,8 milhões de euros. Este programa mobilizador de inovação em fabricação aditiva envolve 78 parceiros, entre empresas de diferentes sectores de atividade e entidades do sistema científico nacional, e “visa o desenvolvimento em áreas de intervenção que incluem: processos avançados de fabricação aditiva, automação avançada e software de controlo”.

 

Novo presidente preocupado

O presidente da Câmara da Batalha, Raul Castro, está preocupado com o estado das finanças do município, quer rever o PDM e considera que “tem de haver outra vida para além do mosteiro”, no que respeita ao turismo e à cultura. Raul Castro refere que encontrou “alguma desorganização” e a área financeira “com alguns problemas”. “Ainda estamos a tatear. Vamos ver o resultado final. Têm surgido algumas pessoas que reclamam ónus financeiros. Também queremos fazer uma auditoria externa. Não há nada a recear, mas quero saber o que é que efetivamente existe, para depois sabermos o que é que temos de assumir”.

 

Raul entra, sai Paulo

O “Movimento Independente Batalha é de Todos”, liderado por Raul Castro, venceu as eleições autárquicas, com maioria absoluta, ao obter quatro dos sete mandatos em disputa. A lista PSD-Somos Batalha, encabeçada pelo então presidente do município, Paulo Batista Santos, ficou em segundo lugar, com três mandatos, perdendo, assim, a maioria absoluta com que governou o concelho nos últimos oito anos. “Vitória, vitória, vitória. Histórico. Épico. Memorável. A Batalha volta a ser de todos os batalhenses”, escreveu o MBT. “O que se passou foi o resultado de muitas inquietações de muitos munícipes”, disse Raul Castro.

 

Recorde de candidaturas

Esta é a 13ª vez que os eleitores do concelho são chamados a escolher os autarcas desde que a Democracia foi implantada, em 25 de abril de 1974. É também o ano com a escolha mais vasta, “ex aequo” com 1979, já que vão a votos seis listas. No conjunto das 12 eleições anteriores, a primeira em 1976, o PSD venceu nove e o CDS conquistou a câmara municipal por três vezes. A 26 de setembro, o PS não apresenta lista própria (apoia o movimento a Batalha é de Todos): é a primeira vez que tal acontece. Até hoje, os social-democratas conquistaram 53 mandatos, contra 21 dos democratas-cristãos e nove dos socialistas.

 

Rendimento cresce

As famílias do concelho foram, no distrito de Leiria, as que mais viram crescer o seu rendimento anual no período de 2015-2019, registando-se uma subida de 2.240 euros (16,5%), segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE). O concelho é um dos oito acima da mediana distrital – 1.933,00 (15,6%) e supera também o valor alcançado a nível nacional, que foi de 1.939 euros, mais 13,2% em relação a 2015. Em termos percentuais, é o quarto maior crescimento, apenas atrás de três concelhos do norte do distrito de Leiria: Castanheira de Pera, Ansião e Alvaiázere, com valores entre 19% e 17,5%.

 

Provedor avança na câmara

O “Movimento Independente Batalha é de Todos” apresentou as suas listas de candidatos à câmara e assembleia municipais e juntas de freguesia, com Carlos Agostinho, provedor da Santa Casa da Misericórdia da Batalha e antigo vice-presidente, eleito pelo PSD, como nº2 de Raul Castro. “Aceitei este desafio pelas pessoas que estão envolvidas e que acredito são a melhor solução para a Batalha. Sinto que existe a necessidade de mudarmos o paradigma da ação política. A Batalha tem de ser menos política e mais Batalha. A nossa ação deve estar focalizada no apoio aos mais desfavorecidos, às jovens famílias com filhos”, disse.

 

Santa Casa com lar de idosos

A Santa Casa da Misericórdia da Batalha inaugurou no dia 5 de junho a Residência para Idosos Nossa Senhora da Vitória, nas Brancas, após um investimento de 1,6 milhões de euros. A cerimónia de inauguração da ERPI [estrutura residencial para pessoas idosas] contou com a presença da secretária de Estado da Ação Social, Rita da Cunha Mendes, e do presidente do município, Paulo Batista Santos, e tem capacidade até 30 utentes. Para ajudar a financiar a obra, contou com “apoios do programa Centro 2020, do município (120 mil euros) e da Caixa de Crédito Agrícola da Batalha. No total são na ordem dos 500 mil euros, mas não chegam”

 

PME distinguidas no concelho

O estatuto PME Excelência e PME Líder 2020, que traduzem os melhores desempenhos económico-financeiros e de gestão, foi atribuído a 43 empresas do Concelho da Batalha, que ocupa a sexta posição entre os municípios do distrito. A tabela é liderada por Leiria (340 troféus), seguindo-se Pombal (133), Alcobaça (116), Marinha Grande (74) e Caldas da Rainha (57). A Batalha é sede de 43 PME Líder, entre as quais foram eleitas 10 PME-Excelência. Por outro lado, é o segundo município que mais cresceu em número de PME-Excelência (+4 prémios), face ao período homólogo anterior, o mesmo registo de Alcobaça e Peniche.

 

18 pessoas morrem com Covid

O número de pessoas falecidas no concelho da Batalha com Covid-19 manteve-se em 18 no último mês, segundo o boletim sobre a pandemia divulgado no dia 17 de abril pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria. No distrito de Leiria já não há concelhos sem registo de falecimentos, apresentando Castanheira de Pera (5) Pedrógão Grande (6), Nazaré (16) e a Batalha os números mais baixos. No caso da Batalha, há ainda a registar a morte de um cidadão natural do município, mas residente no distrito de Aveiro. O concelho de Leiria apresenta o maior número de vítimas mortais (166).

Candidatura divide socialistas

O deputado Raul Castro garantiu o apoio do PS à sua candidatura a presidente do Município da Batalha, mas a decisão criou fissuras entre os socialistas: o presidente da concelhia demitiu-se e o vereador considera errada a decisão do partido. O CDS revelou, entretanto, que vai apresentar um candidato próprio.

A maioria dos militantes socialistas da Batalha, reunidos no dia 17 de fevereiro, decidiu apoiar o movimento liderado pelo antigo presidente das câmaras da Batalha e Leiria, e atual deputado pelo PS na Assembleia da República, o que provocou a imediata demissão do líder da concelhia do PS, Augusto Neves.

 

Lucas e Castro nas autárquicas

Os antigos presidentes do município Raul Castro e António Lucas devem ser os principais rostos de uma “candidatura independente” às eleições autárquicas de outubro no Concelho da Batalha. O “Movimento Independente” não está formalizado, mas “deverá contar com o apoio do PS e do CDS-PP”, devendo Raul Castro “liderar a equipa candidata à câmara, enquanto António Lucas avançará para a assembleia municipal”. O atual presidente do município, Paulo Batista Santos, “é um dos nomes referenciados como hipótese para cabeça-de-lista dos sociais-democratas em Leiria” - hipótese entretanto descartada.

 

Seis pessoas falecidas com Covid

O número de pessoas falecidas no concelho da Batalha com Covid-19 aumentou para seis no último mês, segundo o boletim sobre a pandemia divulgado no dia 16 de janeiro pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria. No distrito de Leiria há apenas dois concelhos que ainda não registaram falecimentos (Castanheira de Pera e Pedrógão Grande) e Ansião (4) e Nazaré (6) apresentam os números mais baixos. No caso da Batalha, há ainda a registar a morte de um cidadão natural do município, mas residente no distrito de Aveiro. O concelho de Leiria apresenta o maior número de vítimas mortais (74).


NESTA SECÇÃO

Bênção dos vitrais e das imagens dos Pastorinhos da igreja da Golpilheira

A celebração da bênção dos vitrais e das imagens dos Pastorinhos, na Igreja de Nossa Senhora...

Valorlis aposta na inovação tecnológica para otimizar a recolha de resíduos

  A Valorlis, empresa que gere a recolha seletiva e o tratamento de resíduos urbanos dos ...

Bênção dos bebés nas paróquias da Batalha e Reguengo do Fetal

Um grupo de 25 bebés das paróquias da Batalha e do Reguengo do Fetal foi apresentado pelas f...