Turismo acessível avança na Batalha

A criação de percursos acessíveis e materiais de comunicação inclusiva no Mosteiro da Batalha é uma das iniciativas aprovadas no âmbito do programa “Turismo Acessível em Portugal”, que no conjunto contemplam já 69 projetos a nível nacional, no valor de 8,5 milhões de euros de incentivos.

O contrato respeitante ao Mosteiro da Batalha foi um dos 11 assinados na terça-feira, 27, na Batalha, pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

O valor total destes projetos ronda os 2,1 milhões de euros de investimento, incluindo 1,7 milhões de incentivos da Linha de Apoio ao Turismo Acessível do Programa Valorizar.

Como o Jornal da Batalha noticiou na edição de março, a nova estratégia municipal de desenvolvimento turístico passa por apostar no turismo acessível.

O presidente da Câmara da Batalha, Paulo Batista Santos, explicou que “o objetivo é criar um produto-chave que inclua a Pia do Urso, o MCCB e o mosteiro, além de iniciativas em diferentes áreas”.

“É um turismo que está a crescer e gostava muito que a Batalha fosse conhecida nacional e internacionalmente também como uma marca do turismo acessível”, adiantou.

“Estamos a capacitar e promover Portugal como um destino acessível para todos”, referiu Ana Mendes Godinho, destacando: “Temos sido considerados muitas coisas, como Friendly Destination in the world, e agora o desafio é que sejamos o destino mais inclusivo e mais acessível do mundo”.

A governante adiantou que “há muito a fazer a nível de adaptação, nomeadamente dos espaços privados, dos hotéis, dos restaurantes”, mas também “uma oportunidade de um mercado de milhões”, uma vez que "só na Europa existem 90 milhões de turistas com necessidades específicas de mobilidade".

Ana Sofia Antunes sublinhou que a acessibilidade não se destina apenas a pessoas com deficiência, mas também àquelas que apresentam "incapacidades associadas à idade".

Entre os 11 contratos assinados encontram-se, na região Centro, os respeitantes ao Convento de Cristo (Tomar), Mosteiro de Alcobaça, Museu Nacional Machado de Castro (Coimbra), programas acessíveis para o Caminho de Santiago e instalação de equipamentos interativos de informação turística com conteúdos digitais acessíveis nas cidades de Ourém e Fátima.

Ana Mendes Godinho e Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão e da Pessoa com Deficiência, visitaram, após a cerimónia, o Museu da Comunidade Concelhia da Batalha (MCCB) e as diversas soluções acessíveis que disponibiliza ao público.


NESTA SECÇÃO

Concelho lidera crescimento de empresas de excelência

O Concelho da Batalha regista o maior crescimento percentual de empresas distinguidas com o ...

Comitiva alemã visitou grupo Erofio

Um grupo de responsáveis alemães visitou durante dois dias empresas do sector dos moldes da ...

Município em 8º lugar entre os que têm melhor governação

O estudo “Rating Municipal Português”, revelado no dia 7 de maio, coloca o município em 8º l...