Site recebeu 54 mil utilizadores desde que nasceu há nove meses

Um dos objetivos a que nos propusemos e que apresentámos aos nossos Leitores há um ano foi o lançamento de um site com a marca Jornal da Batalha (www.jornaldabatalha.pt). Em meados de outubro do ano passado passámos a estar em contacto diário com os nossos Leitores em todo o mundo.

Nos 264 dias que passaram desde então, até ao fecho da presente edição, publicámos na edição online mais de 320 artigos, uma frequência que demonstra que o Jornal da Batalha enquanto diário digital está a fazer o seu caminho ao nível editorial.

Entre outubro do ano passado e junho último, o site registou 54.473 utilizadores, dos quais 14.331 (26,31%) entraram mais do que uma vez. O mês de março foi o melhor de sempre (21.917 utilizadores), e registou também a melhor semana (18.745) e o melhor dia (8.588 utilizadores).

É também em março que o Jornal da Batalha obtém o maior número de visualizações: 34.857 no total do mês; 26.582 na melhor semana, e 10.698 no principal dia. No total, o site tem 139.042 visualizações de páginas.

Quanto às 10 páginas mais visitadas, que totalizaram 54 mil visualizações, desde outubro de 2017, apenas uma não respeita a uma noticia trágica. Mesmo entre as 27 páginas que registaram mais de mil visualizações, há apenas oito temas afastados dos chamados “casos de polícia”.

Entre estes contam-se a reabertura da Bonvida, a polémica sobre a barreira frente ao mosteiro, o derrube da palmeira no largo do Reguengo do Fetal em resultado de uma tempestade, as três raspadinhas com super-prémios que saíram na vila, a abertura do Núcleo do Sporting na Batalha e a investigação sobre as corres originais da Capela do Fundador, no Mosteiro da Batalha.

As 10 notícias mais lidas na edição digital do Jornal da Batalha são as seguintes:

 

6 de março

Um homem residente na Batalha morreu na sequência da colisão entre o ligeiro que conduzia e um camião-betoneira, no IC2, no Concelho de Porto de Mós. João António Morais Pereira, de 57 anos, era administrador no “Atelier da Benedita - Arquitetura e Engenharia”, no concelho de Alcobaça, e faleceu no local do acidente, ocorrido entre Casais de Santa Teresa e Pedreiras. A vítima residia em Cancelas, na Batalha, e deixa mulher e uma filha.

 

 

6 de abril

Um casal residente na Batalha é suspeito da prática de dezenas de burlas, pelo menos nos últimos três anos, através de falsos arrendamentos de casas e apartamentos. Há pessoas lesadas de norte a sul do país e, apesar das muitas queixas apresentadas às autoridades policiais e de processos em tribunal, a dupla é acusada de continuar a cometer os crimes. Nos últimos meses, aproveitando a expetativa das potenciais vítimas em relação ao arrendamento de casas para as férias de verão, por exemplo no Algarve ou Nazaré, o casal suspeito, Sérgio Silva e Tânia Tomé, “intensificou a sua atividade”, segundo dezenas de testemunhas que contactaram o Jornal da Batalha ou expuseram os seus casos em comentários-denúncia na Internet (o casal foi entretanto constituído arguido e aguarda julgamento).

 

 

24 de abril e 1 de maio

A artista portuguesa natural da Batalha, Carla Cerejo, faleceu em Montreal, no Canadá. Acabara de expor na “Grande exposition en arts visuels”, patente no Écomusée du Fier Monde, de 28 de março a 15 de abril, em Montreal. A pintura exposta intitula-se "A secret scrapbook story page 2", começou a ser pintada em 2005, na Batalha, e ficou concluída em Londres, em 2014. Carla Cerejo, nascida em 1974, licenciada em artes plásticas pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, em 2000. Antes da sua opção total pela pintura, já tinha sido distinguida no concurso “A Mulher e o Mar”, durante a Expo 98 , com o 1.º Prémio - Medalha de Bronze. Foram-lhe ainda atribuídos outros prémios, como o da Cena d’Arte (Gravuras – 1.º Prémio, Portugal), em 1999, ou o Prémio Internacional da Junta General do Principado das Astúrias, em 2003.

 

 

21 de novembro 2017

O Ministério Público (MP) de Leiria acusa três empresários e uma empresária de provocarem, em 2013, a falência fraudulenta de uma empresa com sede no concelho da Batalha. Os quatro arguidos estão acusados “da prática, em autoria material, de um crime de insolvência dolosa”. A acusação refere que “três dos arguidos eram o presidente, vice-presidente e vogal de uma sociedade comercial por quotas, declarada insolvente em agosto de 2013, com dívidas muito avultados”. A arguida era administradora de outra sociedade comercial, constituída em maio de 2012.

 

 

26 de abril

A fábrica de porcelenas Bonvida, em Pinheiros, na Batalha, encerrada em 2011, foi comprada pela empresa Vasicol, da Moitalina (Porto de Mós) e retomou a laboração. O fiel depositário da unidade fabril durante a insolvência, Horácio Moita Francisco, vereador do CDS-PP, prevê que a empresa possa empregar 120 pessoas até ao final do ano. Nestes sete anos, ex-funcionárias mantiveram as instalações sob vigilância na expetativa de que voltassem a ser utilizadas. A Bonvida, que chegou a empregar 170 funcionários, dedicava-se ao fabrico de loiça e comercialização de produtos de mesa utilitários e decorativos.

 

 

19 de abril

Uma dupla de assaltantes foi apanhada pelas câmaras de videovigilância do café Transmontano, no centro da Batalha, quando ao início da manhã furtava bolos de um tabuleiro deixado pelo fornecedor, como era habitual, à entrada do estabelecimento. No vídeo é possível ver um dos suspeitos a chegar, destapar o tabuleiro que está sobre umas grades de cerveja, na entrada traseira do estabelecimento, e espreitar para o interior, certificando-se que ainda não tinha chegado o proprietário ou qualquer funcionário.

 

 

16 de dezembro 2017

O acordeonista Vergílio Pereira, considerado um dos melhores executantes nacionais, que colaborou nos ranchos folclóricos Rosas do Lena, Batalha, e da Maceira, Leiria, faleceu aos 65 anos, no Hospital de Santo André, em Leiria. Vergílio José Pereira era um “excelente músico, mas sobretudo um grande intérprete e defensor da música popular portuguesa, e um compositor apaixonado pelas linhas melódicas tradicionais”, como refere a Discotoni, editora de alguns dos seus trabalhos. Natural e residente em Arnal, na freguesia da Maceira, iniciou a sua atividade musical aos nove anos na centenária filarmónica maceirense e colaborou em ranchos folclóricos da região de Leiria, sendo de destacar o Rosas do Lena e o da Maceira.

 

 

9 de março

Um homem agrediu a companheira a murro, à chapada e ameaçou atropelá-la durante uma discussão na Batalha, que apenas terminou com a chegada de militares da GNR da vila, que detiveram o agressor. O homem começou a discutir e injuriou a companheira [ambos com idades entre os 45 e 50 anos], com quem reside há três anos. De seguida, segundo o Ministério Público (MP), “desferiu-lhe um murro, atingindo-a no olho do lado direito e apertou-lhe com violência o pescoço, sufocando-a, ao mesmo tempo que lhe dizia: “Eu mato-te!”. A mulher caiu, bateu com a cabeça no chão e desmaiou. Nesse momento, “o arguido entrou na sua viatura e engatou a marcha atrás, com a intenção de ir na direção” da vítima, refere MP, adiantando que “uma amiga do casal colocou-se de pé entre o veículo e a ofendida”, evitando consequências ainda mais graves.

 

 

3 de dezembro 2017

O Ministério Público (MP) pediu ao Tribunal de Leiria uma pena de prisão efetiva para um casal de namorados residente no concelho da Batalha, acusado de corrupção, extorsão e burla, crimes cometidos contra dezenas de pessoas através de um esquema montado a partir do Estabelecimento Prisional de Leiria.

“Parecia que estava num hotel, era uma vida de luxo, tinha tudo: uísque e vodka com fartura e à noite abriam-me a cela […] Tinha as regalias todas, era como se fosse o dono daquilo tudo, e na cadeia todos sabiam o que fazia e beneficiavam disso”, afirmou o arguido ao coletivo de juizes. O MP pediu também uma pena de prisão efetiva para um chefe da guarda prisional acusado dos crimes de corrupção, extorsão e burla.

 

 


NESTA SECÇÃO

Bolsas duplicam para alunos que forem para os Açores

A Câmara da Batalha anunciou que vai duplicar o valor das bolsas de estudo a atribuir aos jo...

Escola requalificada abre portas a projeto sempre inacabado

A obra de requalificação da Escola Básica e Secundária da Batalha foi inaugurada no dia 7 de...

Casal de burlões condenado por arrendar casas alheias

O Tribunal de Leiria condenou um casal residente no Concelho da Batalha a sete anos de prisã...