Região quer aumentar eficácia do combate aos fogos

A Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria, que inclui o Concelho da Batalha, anunciou a 2 de dezembro que vai alargar o sistema instalado no território para videovigilância florestal e deteção automática de incêndios, num investimento de 273 mil euros, no âmbito de uma candidatura a fundos comunitários.

A região tem em funcionamento um sistema gerido pela GNR e pelo Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS Leiria), através de dois centros de gestão e controlo instalados em salas equipadas para o efeito.

No entanto, foi identificada pela GNR e pelo CDOS Leiria a necessidade de aumentar as capacidades do sistema existente, no sentido de aumentar a cobertura, incorporar câmaras de vigilância do espectro visível infravermelho em drones e câmaras em veículos todo-o-terreno, instalar centros de gestão e controlo móveis (GNR e CDOS) e alargamento do videowall do CDOS.

Este projeto, “de importância vital para a Região de Leiria”, segundo a CIMRL, “constitui uma das apostas estratégicas da comunidade, num território que ao longo dos anos tem demonstrado diversas fragilidades e vulnerabilidades ao fenómeno das secas e fogos florestais”.

O sistema de videovigilância florestal e deteção automática de incêndios visa “reduzir o número de falsos alertas e aumento da fiabilidade dos alertas confirmados, uma maior precisão na localização dos focos das ocorrências detetadas, melhor dimensionamento dos meios deslocados para o combate e aperfeiçoamento do processo de monitorização das ocorrências, tendo por base o acesso remoto, centralizado e em tempo real”.

Atualmente, o sistema de videovigilância florestal e deteção automática de incêndios da CIMRL possui nove torres de videovigilância e dois centros de gestão e controlo, que cobrem 75% do território.

 


NESTA SECÇÃO

Poluição: autarca indignado com ministro do Ambiente

“A solução agora apresentada é uma não solução, agrava o problema e prolonga no tempo as gra...

Aves da Batalha cumpriu os objetivos apesar da pandemia

Ao longo do ano de 2020 o Grupo Aves da Batalha dinamizou 13 atividades, com distintos objet...

Covid-19 infetou num ano 5,5% da população residente no concelho

O número de pessoas falecidas no concelho da Batalha com Covid-19 manteve-se em 18 no último...