Reciclagem cresce 18% na área de intervenção da Valorlis

A Valorlis anunciou no início de agosto que registou no primeiro semestre de 2020 um aumento na recolha seletiva de 18% face ao período homólogo de 2019. A separação nos ecopontos aumentou em todos os materiais: vidro; papel e cartão; plástico e metal.

A separação nos ecopontos de plástico e metal foi a que registou um crescimento superior (mais 21% que no ano anterior). Seguiu-se uma evolução muito positiva na separação de papel e cartão para reciclagem (mais 19%). A separação de vidro para reciclagem cresceu 15%.

“Este crescimento da recolha seletiva resulta de investimentos que têm vindo a ser concretizados, cofinanciados pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), na aquisição de novos viaturas de recolha, ecopontos e campanhas de sensibilização para a correta separação que a Valorlis tem vindo a desenvolver em conjunto com os municípios, que se traduziram numa participação efetiva e crescente dos cidadãos aos hábitos de reciclar”, refere a empresa em comunicado.

A Valorlis dispõe de uma rede 1.700 ecopontos distribuídos pelos seis municípios da sua área de intervenção, que é complementada com o serviço de recolha porta-a-porta em comércios e serviços. A localização dos ecopontos está disponível em www.valorlis.pt.

“Analisados os números do primeiro semestre, pode-se afirmar que a reciclagem tem evoluído de forma positiva e temos consciência que o nosso esforço em prestar um serviço cada vez melhor à população deverá manter-se, para em conjunto construirmos um ambiente melhor para todos”. E acrescenta “Mesmo nos tempos difíceis que todos atravessamos a população e a Valorlis continuaram juntos a reciclar. Estamos todos de parabéns!”, acrescenta a administradora delegada da empresa, Marta Guerreiro.

“A Valorlis agradece à população, aos municípios e aos seus colaboradores, este esforço comum de tornar a região uma referência em termos de reciclagem”, destaca.

A Valorlis gere a recolha seletiva e o tratamento de resíduos urbanos dos municípios de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Ourém, Pombal e Porto de Mós.


NESTA SECÇÃO

Município garante testes à Covid-19 em escolas e lares

A autarquia acordou com a Cruz Vermelha a realização mil testes rápidos à Covid-19, pelo mét...

"BA5: aviação civil é um desígnio do centro de Portugal”

O Conselho Estratégico para o Desenvolvimento Intermunicipal (CEDI) da Comunidade Intermunic...

Protestos contra o fecho da extensão de saúde do Reguengo

Há seis extensões de saúde encerradas na região, incluindo a do Reguengo do Fetal, no âmbito...