PSD ganha no concelho mas perde votos

O PSD venceu as eleições legislativas na Batalha, disputadas no dia 6 deste mês, com 39,77% dos votos (3.297 votos), mas com um resultado inferior aos que obteve coligado (2015) e quando se apresentou sozinho a última vez (2011).

O PS foi o segundo partido mais votado, com 24,35%, ou seja, 2.019 votos, seguindo-se o BE, com 8,02% (665 votos), CDS, com 7,97% (661 votos), PAN, com 2,62% (217 votos) e CDU, com 2,03% (168 votos).

A abstenção no concelho foi de 40,76%, ou seja, não votaram 5.704 dos 13.994 eleitores inscritos. Há quatro anos a abstenção foi de 35,95% - não votaram 4.998 batalhenses.

Em 2011, quando concorreu sozinho a última vez, o PSD conseguiu 54,20% da votação (4.826 votos), à frente do PS, 15,34% (1.366); CDS 14,80% (1.318); BE, 4,98 (443); CDU, 1,98% (176) e PAN, 1,24 (110 votos).

Passados quatro anos, em 2015, a coligação Portugal à Frente (PSD/CDS) venceu as eleições legislativas na Batalha, com 59,34% dos votos (5.085).

O PS ficou em 2º lugar 17,20% (1.474 votos); seguindo-se o BE, 8,18% (701); CDU, 2,15 (184); PDR, 1,68% (144) e PAN, 1,25% (107).


NESTA SECÇÃO

Estudo de impacto ambiental da Barrosinha à beira do chumbo

O pedido de licenciamento da pedreira da Barrosinha, na freguesia de Reguengo do Fetal, está...

Pedreira da Barrosinha pode acabar em tribunal e com indemnizações

Há intervenções e decisões promovidas até agora por algumas entidades públicas e privadas no...

Ninguém quer a exploração de pedra na Barrosinha

A Assembleia de Freguesia do Reguengo do Fetal recusou por unanimidade a exploração da pedre...