PS desmente compromisso para abrir posto médico

A alegada promessa eleitoral de reabertura do posto médico da Golpilheira, na Batalha, está envolta em polémica. A câmara municipal questionou o Governo sobre a concretização do projeto e o presidente da Federação do PS de Leiria veio a público negar o compromisso.

A autarquia solicitou, ao ministro da Saúde e aos deputados socialistas do circulo de Leiria, “esclarecimentos sobre a data prevista para a reabertura” do posto médico, “um compromisso assumido publicamente pelo Governo em setembro”, afirmou o município no sábado, 2, em comunicado.

Em resposta, o deputado António Sales (PS) explicou na segunda-feira, 4, que "não é verdade que tenha havido qualquer compromisso dos deputados pelo círculo de Leiria relativamente à reabertura do centro de saúde".

A câmara municipal considera que “o anúncio desta importante decisão foi comunicada à população, em nome do Governo, pelos deputados socialistas António Sales e Margarida Marques, em sessão pública na Golpilheira, dia 23 de setembro”.

Mas, António Sales, também presidente da Federação do PS de Leiria, faz notar, em comunicado, que "o presidente da autarquia [Paulo Batista Santos], que já foi deputado, devia saber que os deputados não podem exercer compromissos, nem substituírem-se às decisões governamentais".

Após a alegada promessa dos socialistas, a autarquia “decidiu cessar quaisquer outros usos para o edifício que acolheu a extensão de saúde da Golpilheira, encerrada em 2011” e “inscreveu no orçamento municipal 31 mil euros para suportar eventuais obras de adaptação”.

A nota do município adianta que “no final do ano será suspenso o programa municipal “Saúde para todos”, uma parceria com o Centro Hospitalar Nª Srª da Conceição, que garante a prestação de cuidados de saúde na freguesia, para dar lugar à instalação do novo posto médico sob gestão da Administração Regional de Saúde”.

Neste aspeto, António Sales mostrou-se surpreendido com o anúncio da suspensão do programa municipal “‘Saúde para todos”, quando "o presidente da câmara estabeleceu um protocolo com a Santa Casa da Misericórdia o ano passado, em ano de eleições, que levava o médico duas vezes por semana ao centro de saúde".

“Parece-nos estranho que venha agora no mesmo ano pôr fim a esse protocolo, ainda para mais cabimentando 31 mil euros no orçamento de 2018 para requalificação do centro de saúde", afirma o deputado socialista.

O presidente da câmara municipal reafirma que a autarquia “está determinada em melhorar os cuidados de saúde primários no concelho e o Ministério de Saúde conta com o total apoio da autarquia para a imediata reabertura do posto médico”.

“Estou convicto que o Governo não irá falhar este compromisso relevante para a população e terá todas as condições de o realizar a breve prazo”, acrescenta o autarca.

Perante as declarações de António Sales, o autarca considerou, na terça-feira, 5, na sua página no Facebook, que “os autarcas da freguesia são portadores do compromisso, a câmara municipal afetou recursos e apoia o projeto, e agora o ilustre parlamentar inviabiliza a reabertura da extensão de Saúde”, frisando: “Vamos continuar o diálogo com o Governo, na defesa dos interesses do município e exigir responsabilidades a quem enganou o povo da Golpilheira”.

Para António Sales pode-se estar perante "o branqueamento" de outro tipo de situações no que toca ao que foi a governação da Junta de Freguesia da Golpilheira, que mudou de mãos, passando do PSD para o PS.


NESTA SECÇÃO

Batalha Recicla vai recolher biorresíduos

O município anunciou que vai implementar um sistema de recolha de biorresíduos por proximida...

Moinho de Vento trava isolamento de famílias e crianças online

Os responsáveis pela Centro Infantil Moinho de vento, gerido pela Associação de Propaganda e...

Julgado de Paz fica nos antigos paços do concelho

A assinatura do protocolo de instalação no edifício dos antigos paços do município do Julgad...