Procissão dos Caracóis volta este sábado e mostra por que quer ser classificada

A Procissão dos Caracóis, que integra a Festa de Nossa Senhora do Fetal, regressa este sábado, dia 01, após um interregno de dois anos causado pela pandemia, numa altura em que decorre a campanha para a classificar como “património cultural e imaterial”.

O início da procissão para o santuário está marcado para as 20h00, e a procissão para a Igreja Matriz aconteceu, como é tradição, no sábado passado, dia 24, à mesma hora.

Os festejos incluem cortejos, missas, e arraiais nos três dias de celebrações, que terminam no domingo.

Aquando das procissões noturnas, a aldeia é iluminada com milhares de cascas de caracóis em que encontram embebidas, em azeite, torcidas de cordel que servem de pavio, que a população dispõe nas ruas e nas escarpas recortadas.

A energia elétrica é cortada e a imagem da Senhora do Fetal, padroeira da freguesia, é transportada em ombros, do Santuário de Nossa Senhora do Fetal (Mariano) à Igreja Matriz da aldeia, regressando sete dias depois, ao local de partida.

A iluminação com as cascas de caracóis não se limita ao percurso de 800 metros entre os dois locais, pois os habitantes executam autênticas obras artísticas com a iluminação das suas casas, recriando moinhos, fachadas de igrejas, cruzes e outros motivos religiosos, estimando-se que sejam utilizadas pelo menos 14 mil cascas de caracóis nas ornamentações.

O recurso a esta iluminação obriga à utilização de 3.400 metros de pavio e 500 litros de azeite para encher a totalidade das cascas.

Nas últimas procissões realizadas terão participado 10 mil pessoas, de acordo com a organização, que congrega a Paróquia de Reguengo do Fetal e a Junta de Freguesia.

A preparação das milhares de cascas de caracóis envolve centenas de pessoas do Reguengo do Fetal, desde as crianças do Jardim de Infância aos utentes do lar da terceira idade.

Entretanto, decorre campanha “Vamos ajudar a classificar a Procissão dos Caracóis como património cultural imaterial”, que inclui a realização de uma exposição fotográfica alusiva às procissões, a exibir na galeria do posto de turismo da Batalha em dezembro.

Para colaborar na campanha, a organização criou o email procissaodoscaracois@gmail.com para onde devem ser enviados todos os contributos.

O processo de classificação desta manifestação religiosa, lançado no dia 14 de março, envolve a paróquia e a Junta de Freguesia de Reguengo do Fetal, a câmara municipal e o Museu da Comunidade Concelhia.


NESTA SECÇÃO

“30 anos de FIABA. Três décadas a abraçar a tradição” do artesanato à gastronomia e música

A 30ª edição da Feira de Artesanato e Gastronomia da Batalha – Mostra do Mundo Rural (FIABA)...

Suspensa pesquisa e exploração de pedreiras na freguesia de Reguengo

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) prorrogou a suspensão...

Depósitos do Instituto da Vinha transferidos para a câmara

O Município da Batalha anunciou no dia 24 de maio que obteve a posse dos antigos depósitos d...