Presidente da câmara contra regionalização

O presidente da Câmara da Batalha considera que a regionalização "não é prioridade" para o país e defende “o aprofundamento da descentralização para os municípios e, eventualmente, a realização de eleições para as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional, com representantes mais próximos dos cidadãos”.

Paulo Batista Santos defendeu ainda, no dia 31 de julho, a reformulação das competências das Comunidades Intermunicipais e das Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto", considerando que Portugal é um país "tão pequeno" e "nestas últimas três a quatro décadas conheceu um forte desenvolvimento sem ser necessário a regionalização".

"Há problemas de coesão social e territorial, mas não precisamos de cinco, oito ou dez administrações regionais. Precisamos de fazer políticas de coesão territorial e social e isso não se resolve com a regionalização. Para a região de Leiria esse processo seria mais um elemento de regressão face ao que tem sido o trabalho que a região tem feito no seu todo", refere o autarca.

 


NESTA SECÇÃO

Batalha/autárquicas: CDS recandidata Horácio Francisco

O CDS anunciou esta terça-feira, dia 30, que recandidata à Câmara da Batalha o vereador Horá...

Ano da Imprensa Regional: "Proximidade insubstituível e fundamental"

Será com “uma série de iniciativas” que irão decorrer ao longo dos próximos meses e até ao f...

Marcelo venceu no concelho que apresenta a menor abstenção

O atual atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, venceu as eleições presidenc...