Prémio Portuguese Women in Tech foi atribuído a uma batalhense

A batalhense Ana Silvério, diplomada em informática para a saúde e mestre em gestão de sistemas de informação médica na Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do Politécnico de Leiria, foi a vencedora do prémio Portuguese Women in Tech 2021, na categoria Software Developer.

Os prémios, cujos vencedores foram anunciados no dia 14 de julho, têm como objetivo apoiar as mulheres na área da Tecnologia, proporcionando visibilidade, networking e mentoria.

“Este prémio é o reflexo do trabalho de todas nós, porque não conseguimos evoluir e atingir os nossos objetivos se trabalharmos sozinhas. Representa o trabalho que fazemos diariamente e permite o reconhecimento das mulheres no mundo tecnológico”, afirma Ana Silvério.

“Num mundo onde tudo é instantâneo, é importante termos tempo para parar, apreciar e reconhecer o esforço e a dedicação do nosso trabalho. Existem cada vez mais mulheres a trabalhar em tecnologia e são iniciativas como esta que nos permitem reconhecer isso mesmo e mostrar que é possível”, adianta a batalhense.

Líder de equipa na Deloitte, Ana Silvério é ainda professora assistente no Politécnico de Leiria e estudo no Agrupamento de Escolas da Batalha. Entre 2013 e 2014, quando estava ainda na licenciatura em Informática para a Saúde, participou no programa Microsoft Student Partner, tendo sido embaixadora da Microsoft junto dos estudantes do Politécnico de Leiria, através da organização de eventos para dar a conhecer as tecnologias daquela empresa.

Em 2014 começou a trabalhar na Deloitte, primeiro como trainee, depois como programmer e como experience programmer, até chegar ao atual cargo delíder de equipa.

“No Politécnico de Leiria encontrei os melhores professores, que sempre me apoiaram e fomentaram a minha evolução académica. Com eles criei as bases e estudei as ferramentas necessárias para alcançar os meus objetivos. Acredito que a diversidade do corpo docente e o rigor do ensino me ajudaram a construir uma visão dos objetivos que desejo concretizar”, refere.

“Hoje em dia, esta relação mantém-se, continuo a ter uma ligação ao Politécnico de Leiria, através do programa BrightStart, onde já tive oportunidade de lecionar duas unidades curriculares juntamente com outros professores desta instituição”, conclui Ana Silvério.

 


NESTA SECÇÃO

Uma câmara mais perto das pessoas

  A governação de uma câmara municipal é uma função nobre, que deve ter as pessoas em pri...

Garantimos que a Batalha não se resumirá ao mosteiro

Apresento a minha candidatura pelos munícipes da Batalha. Estarei disponível para ouvir os p...

A fundamental questão: por que nos candidatamos à presidência da Câmara da Batalha?

  A primeira análise que se deve fazer a uma candidatura política é a motivação dessa can...