Comendador José Batista de Matos

Paris

Portugal nunca foi tão falado

Existe hoje em França, mesmo nos meios portugueses, admiração para com o Governo, presidido por António Costa, e a Presidência da República, de Marcelo Rebelo de Sousa, porque é a primeira vez desde 1974 que homens portugueses mostram que estão a agir para que a democracia de Portugal faça o seu caminho e mostre ao mundo, e em especial à Europa dos 27, que é - em face da sua história antiga, como o primeira nação com estruturas políticas e independente - constituído por cidadãos responsáveis e criadores.

Neste ano o nosso país é finalmente falado e respeitado no mundo, e em especial na Europa, em particular em França. Uma nação que há mais de 100 anos os nossos compatriotas vindos da antiga Lusitânia ajudam a crescer e onde hoje mais de um milhão e meio estão inseridos, pertencendo a este país pelo seu trabalho, abnegação e criatividade. Por isso, são vistos pela população francesa como um exemplo a seguir.

Nem mesmo os neonazis da Frente Nacional de Marie Le Pen, que não param de atacar os portugueses, com inscrições racistas, são capazes de meter medo aos nossos compatriotas.

Esta nova época que estamos a viver em França, em especial na região parisiense, é a confirmação que em vez de falarmos em coisas tristes, criámos 46 mil empresas dirigidas por compatriotas, mais empregos, mais riqueza e mais independência.

É, portanto, por isto e muito mais que jamais Portugal foi tão falado como neste momento. Bravo à diáspora portuguesa! Mas ainda temos muito a realizar para que a nossa comunidade continue a progredir e a nossa história, cultura e tradições sejam reforçadas e compreendidas pelo povo português e por França.


NESTA SECÇÃO

Agradecimento

Neste combate, neste privilégio, palco, ideometro, volto à falta de tópico. Nesta biblioteca...

Diversão e conhecimento no Verão

A palavra “férias” emerge no vocabulário utilizado na estação mais quente do ano. A ocupação...

Nova lei nacional de proteção de dados

A Lei de execução do Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD), foi aprovada no passado ...