Município da Batalha Museu da Comunidade Concelhia da Batalha

Espaço do Museu

Planos para 2019: visitar mais os museus; viver mais o património

Fecha-se um ano, um ciclo de 12 meses, 365 dias quatro estações. Contam-se nele períodos letivos, quadras festivas, férias e datas comemorativas diversas. Imperativo da azáfama dos tempos atuais, é um ciclo que se desenrola a grande velocidade, deixando de fora planos e projetos que se ecoaram com determinação no primeiro dia do ano.

Entendendo o início do novo ano como um arranque, uma renovação, entendemos dar uso desta coluna - que nos tem vindo a ser gentilmente cedida pelo Jornal da Batalha ao longo de vários anos - para desejar mais visitas a museus e a locais de interesse patrimonial.

O nosso país recebeu, mais uma vez, uma distinção no âmbito do turismo, com 17 prémios atribuídos pelos World Travel Awards numa gala realizada pela primeira vez em Portugal, tendo Lisboa recebido o galardão de “Melhor Cidade Destino” e “Melhor Destino City Break” a nível mundial.

Estas distinções, somadas a muitas outras, voltam a colocar Portugal numa posição de destaque no mapa mundial, com impactos significativos para o nosso país, particularmente no aumento de visitantes e nas receitas no sector do turismo.

A excelente reputação que o país atravessa, reflete-se na autoestima dos portugueses e numa (re)valorização do património.

Notamos o aumento das visitas do público nacional nos museus e monumentos nacionais, particularmente desde que a Direção-Geral do Património oferece entradas gratuitas aos visitantes nacionais aos domingos e feriados até às 14h00.

Mediante esta oportunidade e o cenário positivo que se atravessa, relembramos a riqueza patrimonial do nosso concelho e desta região. Três monumentos que são património da Humanidade (na Batalha, em Alcobaça, em Tomar), diversos castelos, grutas, sítios arqueológicos ou parques temáticos. Acrescenta-se uma cada vez maior e mais qualitativa oferta de museus municipais (e não só) de vários temas e com programação cultural muito aliciante para as famílias. Só num raio de pouco mais de 30 km de distância, encontramos objetos tao diversos quanto fósseis de dinossáurios, artefactos arqueológicos, pintura, escultura, alfaias agrícolas, material bélico, elementos industriais, entre muitos outros.

Com votos de um bom ano novo e de muitas visitas culturais, aproveitamos para relembrar que a visita ao Museu da Comunidade Concelhia da Batalha é gratuita aos primeiros domingos do mês para todos os residentes e naturais do concelho.


NESTA SECÇÃO

Almada Negreiros e os Painéis

Entre Maio e Agosto de 1960 o “Diário de Notícias” publicou uma série de artigos do Jornalis...

Regras do apoio extraordinário à retoma progressiva da atividade

  Foi criado pelo Decreto Lei (DL), n.º 46-A/2020, alterado pelo DL n.º 90/2020, de 19/10...

Infante D. Henrique, o Navegador

A 4 de março de 1394, nasceu, no Porto, o Infante prodígio da Ínclita Geração: D. Henrique, ...