Planetário sensibiliza para a proteção da “nossa casa”

O projeto educativo de sensibilização ambiental o planetário itinerante “A Nossa Casa é um Planeta” passou no dia 24 de outubro pelo Agrupamento de Escolas da Batalha (AEB), numa ação dinamiza pela Valorlis, em parceria com o Município da Batalha e o estabelecimento de ensino.

Os alunos do 5º e 6º anos abordaram as questões da redução, reutilização, recuperação e da reciclagem de materiais e energia, para a construção de um planeta melhor. Num iglô gigante (planetário) assistiram à exibição de um filme em 360 graus, numa abordagem sobre a importância destas temáticas.

A iniciativa decorre em todo o país, no âmbito de um projeto cofinanciado por fundos europeus e destina-se a incrementar a prevenção da produção e perigosidade dos resíduos e a incrementar e otimizar a recolha seletiva, promovida pelas empresas que constituem a parceria, liderada pela Valorsul: Algar, Amarsul, Ersuc, Resistrela, Resinorte, Resulima, Suldouro, Valnor, Valorlis, Valorminho e EGF (Environmental Global Facilities).

A ação de educação ambiental contemplou a produção de três filmes especialmente concebidos com conteúdos adequados para três públicos-alvo diferentes: jardim de infância; 1º, 2º e 3º ciclo; secundário/adulto.

Com uma abordagem inovadora e projetado em planetários itinerantes, as ações de sensibilização englobam, além da apresentação dos filmes, jogos sobre a temática ambiental e entrega de materiais pedagógicos que permitem consolidar o conhecimento obtido.

“A participação ativa e passiva do público passa a ser, elas mesmas, uma campanha de sensibilização ambiental nacional que pode ser replicada por outras entidades e com fácil efeito multiplicador”, segundo os promotores,

As temáticas apresentadas visam substituir o conceito de fim-de-vida da economia linear, por conceitos de reutilização, restauração e renovação. “De tal maneira, a ação contribui para uma cidadania ativa no domínio do desenvolvimento sustentável e para construção de uma sociedade de baixo carbono, racional e eficiente na utilização dos seus recursos”.

 


NESTA SECÇÃO

"Elsa" derruba árvores no Concelho da Batalha

A passagem da tempestade “Elsa” pelo Concelho da Batalha está na origem de 11 ocorrências at...

Pedreira da Barrosinha pode acabar em tribunal

Há intervenções e decisões promovidas até agora por algumas entidades públicas e privadas no...

Roubaram 4.650 euros do multibanco da Golpilheira

Há três anos (12 de outubro de 2016) foi assaltada a caixa Multibanco instalada na fachada d...