Pia do Urso distinguida pela sua acessibilidade física

Princípios da inclusão física, com a presença de percursos acessíveis, trilhos táteis, plantas em relevo e informação em braille, justificam a Menção Honrosa.

A Câmara da Batalha recebeu no dia 21 de junho uma Menção Honrosa Prémio Acesso Cultura 2017, com o projeto Ecoparque Sensorial da Pia do Urso, na categoria “Acessibilidade Física”. O júri considerou que a “criação do ecoparque destaca a relação entre o património, a sustentabilidade e o fomento do turismo, que inclui a grande diversidade de públicos, independentemente das suas características e necessidades”..

O forte envolvimento no projeto dos princípios da inclusão física, com a presença de percursos acessíveis nos espaços exteriores, de trilhos táteis, de plantas em relevo, informação em braille e o ecoparque sensorial, onde se destaca a presença de áudio guias, justificam a Menção Honrosa..

A atribuição desta distinção, pela Acesso Cultura “volta a destacar o trabalho de qualidade encetado em torno da recuperação desta aldeia, bem como na instalação do ecoparque sensorial que foi percursor no país em matéria de acessibilidade ao grande público”, refere o presidente da câmara..

“Hoje os projetos desenvolvidos na Aldeia da Pia do Urso, em São Mamede, como o recente Hostel da Pia do Urso, marcam a diferença na oferta turística e cultural do concelho e confirmam a aposta do município no turismo acessível e da natureza”, acrescenta Paulo Batista Santos. .

Em 2016, a Universidade do Minho atribuiu à Câmara da Batalha o Prémio “Município do Ano” – Região Centro, com menos de 20 mil habitantes, com o projeto de requalificação da Aldeia da Pia do Urso, cuja concretização foi considerada exemplar pelos elementos do júri do concurso..

Os Prémios Acesso Cultura visam distinguir, divulgar e promover entidades (privadas, públicas, cooperativas, associações e outras) e projetos que se diferenciam pelo desenvolvimento de políticas exemplares e de boas práticas na promoção da melhoria das condições de acesso – nomeadamente físico, social e intelectual – aos espaços culturais e à oferta cultural, em Portugal.


NESTA SECÇÃO

“Era uma vez uma mochila cheia de insónias"

"Era uma vez uma mochila cheia de insónias" é o título do livro infantil que Sofia Alves Fer...

Capital da cultura recebe um euro por habitante

O conselho geral da candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura aprovou no dia 12 de...

As petições do Povo da Batalha aos governantes no século XIX

Batalha   Cidade por mercê de el-Rei D. João que lavrou singularmente a...