Batalha: Eleições Autárquicas

Horácio Francisco/CDS-Independentes:
“Esta equipa irá fazer história”

O Concelho da Batalha insere-se territorialmente na região da Alta Estremadura, razão pela qual, indiretamente, estamos ligados por diversas interdependências aos concelhos vizinhos. Contudo, a equipa das listas do CDS/Independentes assume um ambicioso projeto para o nosso concelho, com a Batalha no Coração.  

A análise do mandato do executivo que agora termina, obviamente que é menos boa, uma visão genérica, sem particularizar, com medidas avulsas, executadas, salvo o devido respeito, sem planeamento e ordenamento. Nestes últimos 4 anos, em cada eleição as promessas foram sempre as mesmas e muito pouco se fez, a não ser política pouco ética, desumana, menos séria, com o esbanjamento de milhares de euros dos nossos impostos em futilidades, show off, festivaleiros, hipocrisia e demagogia.

O nosso mandato será sempre desempenhado com a maior proximidade a todos os munícipes, total abertura à sociedade civil e de serviço público, com coerência, dignidade, seriedade, rigor, respeito e responsabilidade. Prometemos, trabalho, trabalho e mais trabalho, para encontrar soluções para os muitos problemas que preocupam e afetam as populações do nosso Concelho da Batalha.

As listas do CDS/Independentes conseguiram, assim, na ótica do progresso e da inovação, uma equipa forte, com “garra”, que tem métodos, movimentos e tempos e que é, para além de tudo, determinada, dinâmica, inovadora, constituindo, pois, um valor acrescentado fantástico e uma mais-valia, com provas dadas e capacidades demonstradas para a execução destes ambiciosos projetos de fazer a mudança, ou seja, com a Batalha no Coração, vamos trabalhar e lutar, para unificar e inovar. Deste modo, a Câmara vai mudar, a Batalha e os Munícipes vão Ganhar.

Não temos dúvidas de que, após o dia 01 de Outubro, esta equipa irá fazer história, pautando-se pela diferença que o concelho da Batalha deseja e merece!Garantimos estar já a trabalhar para, assim que formos eleitos, tomar decisões inadiáveis que, em quatro anos, coloquem o município na rota da unificação, da ciência, da inovação e do desenvolvimento socioeconómico e industrial, nas suas diferentes dimensões e atividades.

Defenderemos, acerrimamente, perante o poder central, seja ele qual for, o concelho e todos os munícipes; bens; micro, pequenas e médias empresas, comerciais, industriais, turísticas, ou de outros ramos de atividade. Promoveremos o desenvolvimento tecnológico, ambiental, sócio-cultural, educacional, social, desportivo, associativo, juventude. Pretendemos o progresso industrial, com a requalificação de espaços e a construção de novas áreas de localização empresarial, garante duma melhor qualidade de vida. Defenderemos a promoção da atividade agrícola de qualidade nas produções de maior significado; o aproveitamento do potencial turístico de todo o concelho, nas suas diversas vertentes, com a preservação e valorização do património histórico, cultural e paisagístico. Investiremos na melhoria da rede viária e na requalificação de núcleos urbanos das diversas freguesias, muitas em estado de calamidade.

Pretendemos e lutaremos com determinação para que o nosso concelho tenha um desenvolvimento sustentado, que se afirme e destaque nesta região pela positiva, em diversas vertentes e domínios. Não confundimos desenvolvimento com crescimento ou com incremento e proliferação de construções.

O desenvolvimento sustentado da nossa Batalha, para o qual queremos contribuir, é o mesmo que foi enunciado pelas Nações Unidas como aquele que “ permita a satisfação das necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações vindouras de satisfazer as suas necessidades”.

Este desenvolvimento sustentado assentará em três pilares fundamentais:

1 – Melhoria da qualidade ambiental, que passa pela conclusão do saneamento básico para todo o nosso concelho; a reflorestação efetiva das diversas zonas e seu ordenamento; a conservação dos recursos hídricos; a recuperação paisagística das pedreiras abandonadas e a monitorização das atuais; a eliminação de focos de poluição atmosférica, conhecidos de todos, alguns dentro das povoações, que prejudicam a qualidade de vida de todos os munícipes.

2 – Crescimento equilibrado do território, apoiado num plano de pormenor que resolva os constrangimentos do novo PDM e que potencie o ordenamento dos espaços urbanos, industriais, florestais agrícolas e ecológicos. Dizemos claramente que não queremos um crescimento desproporcionado de espaços urbanos ou industriais que condicione irremediavelmente o futuro. A nossa geração não tem que decidir sobre a utilização de todos os espaços. Vamos lutar para corrigir e reformular o atual PDM.

3 – Educação, Cultura e Desporto -apoiaremos o associativismo desportivo e outras iniciativas da sociedade civil, de modo a permitir que um maior número possa usufruir das diversas atividades. Acompanhar as diferentes escolas, quer na promoção da qualificação aos diversos níveis de ensino quer na promoção dos princípios cívicos e de cidadania ativa.


NESTA SECÇÃO

Reguengo do Fetal: a palmeira que morreu de pé

Histórica. Iconográfica. Árvore de “antes quebrar do que torcer”. A palmeira derrubada pela ...

Faleceu o acordeonista Vergílio Pereira

O acordeonista Vergílio Pereira, considerado um dos melhores executantes nacionais, que cola...

Reguengo: tempestade Ana destrói palmeira histórica

A tempestade Ana destruiu na madrugada desta segunda-feira, 11, a palmeira situada no centro...