Peregrino desaparecido há dois meses na região

O peregrino inglês de 72 anos que desapareceu há dois meses do hotel em Fátima onde estava alojado, e que terá sido visto no concelho da Batalha, continua esta quarta-feira, 13, a ser procurado pelas autoridades policiais e familiares.

John Joseph Joyce foi visto pela ultima vez às 11 horas de sexta-feira, 14 de julho, a sair do Hotel Essência Inn Marianos, em Fátima. Uma mulher afirmou tê-lo visto pela 1 hora de sábado, 15, na Batalha, mas a família está convencida que não terá deixado a Cova da Iria.

John Joyce, solteiro, natural de Sheffield, Inglaterra, deslocou-se a Portugal no âmbito de uma peregrinação à Cova da Iria, onde chegou no dia 11 de julho, e saiu do hotel sem dinheiro, cartões bancários ou passaporte.

Na manhã do dia 14 o grupo de ingleses reuniu-se na receção pelas 9 horas, abandonando o edifício nos minutos seguintes, a pé, para uma visita ao Santuário de Fátima, que terminou pelas 11 horas. O grupo teve de seguida um período livre e foi nesta altura que o turista desapareceu, já não comparecendo ao almoço.

“O responsável de grupo, mais tarde, informou o hotel de que John Joyce não teria regressado com o restante grupo. Prontamente, a equipa do Hotel Essence Inn Marianos reuniu todos os esforços no processo de diligência às autoridades e prestou toda ajuda necessária para a resolução mais célere deste caso”, esclarece a direção do hotel num comunicado enviado ao Jornal da Batalha.

“O grupo de ingleses que incluía o desaparecido deixou o hotel em Fátima no dia 16 de julho, pelas 9 horas. Toda a equipa do Hotel Essence Inn Marianos preza por uma rápida resolução desta situação lamentável, disponibilizando-se a apoiar a família neste momento delicado”, adianta a unidade hoteleira.

Na altura do seu desaparecimento, segundo as imagens captadas pelas câmaras instaladas no Santuário de Fátima, usava camisa aos quadrados azul, calções azuis e sandálias pretas.

A família, através da sobrinha, Catherine Hathaway, “pede às pessoas que o procurem, especialmente em sítios onde possa ter caído e estar ferido, sem que alguém o tenha visto”.

O desaparecido tem alguns problemas de memória, admiração por sítios e monumentos históricos e movimenta-se bem.

As autoridades policiais e a embaixada britânica em Portugal estão a acompanhar este caso. A família pede que qualquer informação seja encaminhada para as autoridades (PJ, GNR ou PSP) ou para o Hotel Essência Inn Marianos, 249 531 572.


NESTA SECÇÃO

Carnaval põe 1.500 miúdos e graúdos a desfilar na vila

O Carnaval na Batalha volta à rua e promete diversão para todas as faixas etárias, com uma p...

Exploração da Barrosinha chumbada de vez

O projeto de exploração da pedreira da Barrosinha, na freguesia de Reguengo do Fetal, foi fo...

Menina de um ano morre atropelada por empilhadora

Uma menina de um ano de idade, natural de Casal do marra, no Concelho da Batalha, morreu no ...