Pedida audiência e exigido médico

O presidente da câmara municipal solicitou no dia 21 de novembro uma audiência com caráter de urgência ao secretário de Estado da Saúde, António Sales, para “avaliar as condições de imediata resolução da falta de médico que há longos meses afeta a população de São Mamede”.

“Em causa está a necessidade de assegurar um ficheiro de 1.750 utentes da USF Condestável, para a extensão de saúde de São Mamede, situação que considera da maior gravidade, pela ausência de acompanhamento clínico destes utentes, situação que persiste desde o mês de junho, o que tem gerado uma forte apreensão junto das populações locais”, explica a autarquia.

O autarca, Paulo Batista Santos, “denuncia a completa indiferença da ARS do Centro, perante as diligências encetadas pela câmara e pelos responsáveis locais da USF Condestável”, considerando que se regista “um comportamento gravoso e irresponsável perante as centenas de utentes afetados, sem médico e sem quaisquer explicações”.


NESTA SECÇÃO

A fundamental questão: por que nos candidatamos à presidência da Câmara da Batalha?

  A primeira análise que se deve fazer a uma candidatura política é a motivação dessa can...

Alternativa ao marasmo político e económico do concelho

Cansados das promessas dos partidos tradicionais e de figuras eternizadas como deuses, a Ini...

Somos Batalha e Batalha é de Todos protagonizam a disputa mais acesa

As candidaturas PSD/Somos Batalha e o movimento Batalha é de Todos, apoiado pelo PS, protago...