José Travaços Santos

Casa da Madalena

Peça a peça, o Museu Etnográfico da Alta Estremadura

Como disse no número anterior, o edifício do Museu foi sujeito a obras de restauro que, embora não sendo em profundidade, não têm permitido a sua abertura ao público, o que se espera para breve.

Ainda na cozinha, mostra-se, neste número, um dos painéis que revelam o tipo de paredes interiores, neste caso o de carrisca (parede feita de argamassa em que se inserem cascas de pinheiro). Trata-se da zona mais antiga do edifício, possivelmente datando do século XVIII. Noutros espaços há paredes de tabique, em que as fasquias são muito mais estreitas do que as de carrisca, e de tijoleira.

Tectos e sobrados, iguais aos anteriores, são resultado dos restauros primorosamente executados pelo mestre rebolariense Abílio Monteiro Jordão.


NESTA SECÇÃO

Banda com raízes no concelho vence concurso internacional

A banda canadiana Social Hysteria, dos irmãos George e Alexandre Lopes, que têm ligações ao ...

Travaços Santos é sócio da Sociedade de Geografia

O investigador batalhense José Travaços Santos recebeu o Diploma de Sócio Correspondente da ...

"Tenor do Povo" dá concerto grátis na Batalha (c/vídeo)

A zona frontal do Mosteiro da Batalha é o cenário para um concerto único do conceituado arti...