José Travaços Santos

Casa da Madalena

Peça a peça, o Museu Etnográfico da Alta Estremadura

Hoje é a cozinha da casa rural do Museu, a nossa visitada. Passa-se para lá directamente da casa de fóra ou entra-se pela porta que dá para o alpendre e para a escada de acesso ao pátio. Uma das suas particularidades, de especial interesse arquitectónico, é o painel que mostra a parede interior de carrisca, ou seja: de argamassa e de casca de pinheiro. Aliás todo o sector mais antigo do edifício tem paredes interiores de carrisca. As restantes divisões têm paredes de tabique e, uma delas, de tijoleira. Tudo é mostrado em três painéis e resguardado com vidros apropriados. Lareira com os utensílios próprios e os bancos para as pessoas se sentarem nas noites de inverno, uma candeia de azeite, o saleiro, as louças de barro na prateleira por cima da lareira e na cantareira, a prateleira alta para o pão e a broa, o dono da casa sentado para o almoço ou para a ceia. A grade da louça de esmalte.

Na altura em que escrevo este breve apontamento, estão a decorrer obras de conservação do edifício, rebocando de novo e pintando as paredes exteriores e portadas.


NESTA SECÇÃO

Mosteiro reedita curso sobre espaços medievais

Numa estratégia implementada de há quatro anos para cá, no sentido de apoiar a requalificaçã...

Artes à Vila e Ahkorda nomeados para os Iberian Festival Awards

A quinta edição dos Iberian Festival Awards, integrados no Talkfest, que decorre a 14 de mar...

Um passeio pela Vila (II)

Poesia   Há poesia quando um raio de sol na vidraça quebra a monotonia do ...