Município da Batalha - Museu da Comunidade Concelhia da Batalha

Espaço do Museu

Os objectos que nos cederam: Peregrinação, de Fernão Mendes Pinto – oferta de José Travaços Santos

Abrimos a nossa coluna no parceiro Jornal da Batalha, dirigindo a todos um ótimo ano de 2022.

Com o novo ano, o MCCB inicia um novo ciclo. Passaremos a apresentar, neste espaço, os objetos que foram cedidos (emprestados ou oferecidos) ao Museu pela comunidade.

Começamos por apresentar uma obra que ainda não está exposta ao público, mas que se reveste de grande importância histórica. Falamos de uma magnífica edição da obra Peregrinação, de Fernão Mendes Pinto (1510?-1583?).

O livro relata a viagem de Fernão Mendes Pinto pelo Oriente, no século XVI. O autor, atraído pelos exóticos mundos da índia, da China e do Japão, descreve a geografia, a etnografia, os hábitos, os costumes, as festas, o comércio, as leis, entre outros aspetos, narrando ainda as expedições dos descobridores e navegadores portugueses. Foi um dos primeiros a narrar o Oriente à Europa.

Apesar de ter sido criticada, hoje é consensual o valor histórico e literário da Peregrinação.

Foi publicada em 1614, cerca de 31 anos após a morte do autor.

 

A oferta de José Travaços Santos

O livro que nos foi ofertado por José Travaços Santos data de 1725, numa bela edição corrigida e acrescentada.

Este magnífico exemplar foi logo intervencionado com ações de restauro e conservação para garantir a sua preservação.

Questionando o nosso amigo José Travaços sobre a chegada deste livro às suas mãos, indica-nos que a obra estava por sua casa e que possivelmente veio de herança do seu avô, do seu pai ou dos seus tios. É dúbia a origem de um livro no meio de tantos milhares de livros que integram a biblioteca de José Travaços Santos. Muitos deles foram oferecidos generosamente à biblioteca municipal com o seu nome.

O MCCB incorpora, para além deste livro, outras obras e documentos oferecidos por José Travaços Santos, nomeadamente os interessantíssimos Códigos de Posturas Municipais em exposição no Museu.

Assim se constrói o Museu de Todos e se completa a vasta história da Batalha, sendo José Travaços Santos um parceiro fundamental.

Para a próxima edição revelaremos outra peça.

Entretanto, aguardamos a sua visita. O museu abre de quarta-feira a domingo, das 10h às 13h e das 14h às 18h. Siga-nos também nas nossas redes sociais (Facebook: MCCB – O museu de todos) e acompanhe as nossas atividades.


NESTA SECÇÃO

Recolhas e estudos sobre a nossa região etnográfica

Nos teus olhos   Nos teus olhos há penumbras e claridades, inquietude como no ma...

Museu da Comunidade recebe prémio “Comunicação online”

O Museu da Comunidade Concelhia da Batalha (MCCB) voltou a ser distinguido pela APOM – Assoc...

Festival Artes à Vila com Paulo de Carvalho e Valter Lobo

Paulo de Carvalho e Valter Lobo são cabeças de cartaz na quinta edição do festival Artes à V...