Orçamento participativo paga vitrais na igreja paroquial da Golpilheira

O objetivo é valorizar o património material e espiritual, através da beleza e do simbolismo do templo.

O projeto “Vitrais para Igreja de Nossa Senhora de Fátima”, na freguesia da Golpilheira, recentemente restaurada, é o vencedor do Orçamento Participativo da Batalha, com 402 votos, num total de 825.

A proposta considera que o projeto “contribuirá para a valorização do património material e espiritual, através da beleza e do simbolismo que os vitrais acrescentarão” ao templo. A autarquia recebeu 14 projetos, cabendo o segundo lugar à proposta “Campo Desportivo em São Mamede”, com 162 votos, seguindo- se a construção de uma parede de escalada, com 72 votos.

“Os 825 votos alcançados na presente edição do orçamento participativo tornam evidente que os munícipes cada vez mais se envolvem neste processo de consulta pública”, considera o presidente da câmara municipal, que “regista com grande satisfação” a participação da população.

Para Paulo Batista Santos, “a implementação do orçamento participativo e a inscrição no orçamento municipal de 30 mil euros para sua concretização, reforça, de forma evidente, a importância que a câmara atribui a este processo, bem como à participação dos munícipes nas decisões a concretizar”.

Quanto à Igreja de Nossa Senhora de Fátima, refira- -se que recebeu, em 2016, o altar e outras peças litúrgicas oriundas da Basílica de Nossa Senhora do Rosário, do Santuário de Fátima.


NESTA SECÇÃO

Épico Jazzístico dos Sonhos Perdidos

Encontrava-me no dia 3 de Maio de 1935, numa Lisboa quente e soalheira, mesmo que o cumprime...

Linha “Batalha Voz Amiga” presta apoio emocional

A câmara municipal criou a linha telefónica “Batalha Voz Amiga”, destinada todos os seus mun...

Batalha abre mercadinho para ajudar quem precisa

O pavilhão multiusos da Batalha acolhe no fim de semana, dias 6 e 7 de junho, a 1ª edição do...