MCCB (Museu da Comunidade Concelhia da Batalha)

Espaço do Museu

O turismo (sustentável) como instrumento de desenvolvimento

 

A Organização Mundial do Turismo (OMT) celebra, desde 27 de Setembro de 1980, o Dia Mundial do Turismo. A data foi definida em Assembleia-geral daquela organização, em Espanha, no ano de 1979.

A  OMT é uma agência especializada da Organização das Nações Unidas, que se dedica à promoção, a nível internacional, do turismo e das suas estratégias.

É inegável o impacto do turismo enquanto atividade económica estratégica para o desenvolvimento económico e social dos países, particularmente no que toca ao emprego e ao crescimento das exportações.

A mobilização de turistas é cada vez mais facilitada graças à criação de redes estratégicas que permitem a criação de roteiros aliciantes para quem quer conhecer um pouco melhor os povos e as suas culturas.

Atenta, porém, aos impactos menos positivos que o aumento do Turismo tem causado um pouco por todo o Mundo, a OMT foi levada a tomar diversas medidas de alerta e a reforçar o conceito de turismo sustentável, nomeadamente na necessidade de proteger e defender os recursos naturais e as populações.

Já as Jornadas Europeias do Património deste ano, que se assinalaram a 22, 23 e 24 de setembro, adotaram o tema “Património e Natureza” e sua relação com as pessoas, as comunidades, os lugares e a História”.

O Dia Mundial do Turismo, não fugindo das temáticas que se têm vindo a discutir internacionalmente, adota a temática “O Turismo sustentável como instrumento de desenvolvimento!” inserindo-se no Ano Internacional do Turismo Sustentável.

A Assembleia-geral das Nações Unidas destacou o contributo do turismo para os três pilares da sustentabilidade (económica, social e ambiental). De acordo com este organismo, “o turismo não só é líder do crescimento, mas também promove uma melhor qualidade de vida, a proteção ambiental, a defesa do património cultural e a paz no mundo”.

O Dia Mundial do Turismo 2017 representou, assim, mais uma oportunidade para “sensibilizar os decisores dos setores público e privado e o público em geral relativamente à contribuição do turismo sustentável para o desenvolvimento”.

No caso em apreço da Batalha, os últimos anos têm registado um forte incremento deste setor de atividade, com destaque para o Mosteiro da Batalha que, atualmente, é o segundo mosteiro mais visitado do país, de acordo com os dados da Direção-Geral do Património Cultural.

Um registo impressionante, que nos remete para a importância estratégica do Turismo enquanto atividade económica, mas também social e que contribui para a dinamização dos territórios e das populações.


NESTA SECÇÃO

Destino de alguns valores do Mosteiro de Santa Maria da Vitória

Universalidade de Portugal Não sei se Portugal pode cumprir outra missão, servir ou...

Exposição liga Batalha aos principados romenos

Está patente no mosteiro uma exposição intitulada “Os principados romenos no tempo da constr...

Infante D. Henrique, Imperador de novos mares e de novos céus

Infante D. Henrique   “Talant de bien faire”   Tive a vocação do bem.   ...