Município da Batalha - Museu da Comunidade Concelhia da Batalha

Espaço do Museu

O museu dos sentidos. Mover-se

Dando continuidade à apresentação dos recursos inclusivos existentes no Museu da Comunidade Concelhia da Batalha, dedicamo-nos agora às soluções de acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida.

Estas pessoas são caracterizadas por terem dificuldades de locomoção, causadas por alguma deficiência, limitação temporária ou por condições relacionadas com a idade. Por outro lado, os cidadãos em cadeiras de rodas são caracterizados por terem uma limitação provisória ou permanente nos membros inferiores. São diversas as causas que poderão levar a pessoa a estar em cadeira de rodas, variando de uma paraplegia (falta de mobilidade de membros inferiores) até uma doença neurodegenerativa (Esclerose Lateral Amiotrófica – ELA, por exemplo). Identificam-se ainda as pessoas tetraplégicas, ou seja, que têm falta de mobilidade no tronco e nos membros. Há também cidadãos que podem ter uma deficiência intelectual associada (alguns quadros de paralisia cerebral). Em geral, pessoas com tetraplegia ou com uma doença neurodegenerativa utilizam cadeiras de rodas com adaptações.

Em Portugal existem várias associações que procuram a inclusão social de pessoas com deficiência motora. A Associação Salvador, por exemplo, promove projetos que procuram responder às necessidades destes cidadãos. Já a Associação Portuguesa de Deficientes (APD), assume-se como uma organização de direitos humanos, assente na promoção e defesa dos interesses gerais, individuais e coletivos das pessoas com deficiência no nosso país.

Na preparação do programa de acessibilidade, o MCCB teve a colaboração com associações regionais com esta especificidade, contando também com cidadãos que, a título individual, ajudaram na validação e melhoria dos recursos preparados.

Entrar e circular no espaço do museu de forma fácil é cómoda é objetivo essencial deste programa. Apesar das suas pequenas dimensões, todo o Museu está preparado para que pessoas com dificuldades de locomoção possam visitá-lo em conforto e segurança. Eliminaram-se, por isso, ressaltos e degraus à entrada do edifício, criaram-se espaços de passagem amplos e instalou-se um elevador de acesso ao 1° andar.

A conceção museográfica considerou a realização e ajuste ergonómico do mobiliário: balcão rebaixado na receção, expositores de baixa altura/e ou inclinados e livros e molduras virtuais adaptados à altura de pessoas que venham em cadeira de rodas, sendo igualmente acessíveis a crianças. Também a área das instalações sanitárias está preparada para todos, com barras de apoio e mobiliário rebaixado. A existência de um estacionamento reservado à frente do Museu complementa o acesso a este espaço cultural.

Para pessoas com dificuldades de locomoção (com deficiência temporária ou permanente, pessoas idosas, mulheres grávidas, carrinhos de bebé), o Museu dispõe de zonas de descanso, com bancos fixos e móveis.

Neste Museu que procura melhorar, em permanência, os seus recursos, aguardamos a sua visita, relembrando que aos primeiros domingos do mês, pelas 11h30, há visita guiada para todos. Nesse dia as entradas são gratuitas para os Munícipes. O museu está aberto de quarta-feira a domingo (10h00-13h00; 14h00-18h00).


NESTA SECÇÃO

Mudança de opinião e trabalho de casa

Nos últimos dias, a pretexto da reposição do tempo de serviço perdido pelos professores dura...

Depois de quase meio século do 25 de Abril de 74

Decorrido praticamente um quarto do século XXI e poucos dias após se ter comemorado mais um ...

Uma Matriz comum a católicos e ortodoxos

É um facto a assinalar com júbilo e um acto a merecer os maiores louvores a cedência, pelas ...