Joana Pinto

Médica Interna de Medicina Geral e Familiar - USF Condestável, Batalha

O inverno está a chegar

Com a chegada dos meses mais frios é inevitável o aumento dos casos de gripe e outras infeções respiratórias. A gripe é uma doença viral contagiosa que afeta principalmente as vias respiratórias apresentando, na maioria das situações, cura espontânea. No entanto, podem ocorrer complicações, particularmente em pessoas com doenças crónicas ou com idade superior a 65 anos.

A gripe e a Covid-19 compartilham sintomas semelhantes sendo difícil a distinção destas duas entidades apenas pela clínica. Em tempos de pandemia de Covid19, em que o país enfrenta diariamente um aumento progressivo dos casos, é fundamental que a vacina contra a gripe seja administrada aos grupos de risco, de modo a prevenir a doença ou o aparecimento de complicações mais graves.

Segundo as normas da Direção Geral da Saúde, a vacinação é gratuita para pessoas com idade igual ou superior a 65 anos; grávidas; pessoas com algumas patologias crónicas, nomeadamente diabetes mellitus, doença pulmonar obstrutiva crónica e imunodepressão; profissionais e utentes de lares residenciais, serviço de apoio domiciliário e doentes apoiados no domicílio pelas equipas de enfermagem das unidades de saúde, entre outros. É também recomendada a vacinação de pessoas com idade entre os 60 e os 64 anos e doentes com doenças respiratórias e cardiovasculares. Para este grupo, a vacina contra a gripe é comparticipada e dispensada nas farmácias através de prescrição médica

Os utentes abrangidos para vacinação gratuita devem manifestar a intenção de serem vacinados, contactando telefonicamente ou através de email a unidade de saúde e, posteriormente, serão contactados pelas equipas de enfermagem para o agendamento do dia da vacinação. A vacina começará a ser administrada a partir da 3ª semana de outubro.

A circulação, em simultâneo, do vírus do Covid-19 e da gripe não deve alterar a nossa atuação perante a suspeita de uma possível infeção. Em caso de sintomas de uma possível infeção respiratória, os utentes devem contactar a linha SNS24 ou o seu médico de família. Para além da vacinação da gripe nos grupos de risco, é também importante reforçar para a população em geral as recomendações de prevenção, nomeadamente, lavar as mãos com água e sabão com frequência; evitar tocar nos olhos, nariz e boca; manter o distanciamento social em situações profissionais e de lazer; ficar em isolamento se estiver doente; e desinfetar mãos, objetos e superfícies que sejam tocadas regularmente.

A prevenção é essencial. Neste Inverno, proteja-se contra a gripe. Vacine-se por si, vacine-se por todos.


NESTA SECÇÃO

Vacinação contra a Covid-19: a luz ao fundo do túnel?

A pandemia Covid-19 foi decretada pela Organização Mundial de Saúde a 11 de março de 2020. A...

A diabetes é a principal causa de cegueira

No dia 14 de novembro celebra-se anualmente o dia Mundial da Diabetes. Desde 1991 que a Orga...

Antibioterapia. Da farmacologia à terapêutica: o melhor uso possível

Conhecemos hoje, melhor do que nunca, a população microbiológica associada aos doentes com i...