António Lucas

Ex-presidente da câmara e assembleia municipais

Novo lar de idosos da Santa Casa

A Misericórdia da Batalha iniciou mais um importante projeto, que vem complementar a sua já vasta oferta social, desta feita, através da construção de um novo lar de idosos, agora chamados de ERPI – estrutura residencial para idosos.

Trata-se de mais um importante investimento, quer em termos do alargamento da oferta dos serviços à população, quer em termos financeiros, ascendendo este investimento a cerca de 1,5 milhões de euros, incluindo-se aqui a construção e apetrechamento de novas cozinhas e lavandaria para resposta a todas as necessidades, das diversas valências da Santa Casa, como sejam, a unidade de cuidados continuados, o centro de dia, o apoio domiciliário e num futuro próximo a nova ERPI.

Tem sido política do provedor e dos órgãos sociais da Misericórdia, a obtenção de todos os apoios possíveis, quer públicos, quer comunitários, quer ainda privados, para que a comparticipação dos utentes, seja a menos onerosa possível, garantindo sempre, serviços de qualidade. Quer isto dizer, que a filosofia de gestão assenta em pressupostos de otimização de todos os recursos, para que os gastos sejam os menores possíveis, cobrando-se o mínimo possível, mas mantendo a estrutura financeira equilibrada, para que a qualidade do serviço se mantenha em níveis elevados de satisfação do utente/cliente, sempre com elevadas preocupações de caráter social, por forma a que todos tenham acesso aos serviços prestados pela instituição.

Ou seja, não se pretende de forma alguma o lucro como resultado, mas sim o equilíbrio das contas para que o resultado seja um serviço de qualidade para os clientes.

A nova ERPI não irá fugir a esta regra.

Assim sendo, quando surgem novos investimentos, ou grandes investimentos em renovação, o desafio da gestão aumenta exponencialmente.

Congregados que estão alguns e significativos apoios de entidades públicas e privadas mas de interesse público, fica a faltar o apoio privado, também uma componente fundamental na comparticipação e apoio a equipamentos desta envergadura, especialmente pelo fim a que se destinam.

Aqui chegados, utilizo este meio para solicitar às empresas e cidadãos o seu apoio para este projeto. Esse apoio será fundamental para que o endividamento da instituição continue controlado e por essa via com menores gastos em sede de juros, com repercussão direta nas mensalidades dos clientes, com especial enfoque nos de mais baixos rendimentos.

Faço este apelo ao vosso apoio, porque sem qualquer dúvida estamos em presença de um dos mais importantes investimentos em equipamentos sociais, direcionado para a camada mais desprotegida da nossa população, que são os nossos idosos.

Apoiem que vale a pena.


NESTA SECÇÃO

Perder sem ganhar depois

Quando somos pequenos somos invencíveis. Testamos os limites e a vida é tomada como certa. N...

O Mistério do Javali de Erimanto

Decidi tirar uns dias de férias para visitar o meu amigo António e encher os pulmões desse a...

Maria de Lourdes Resende: a rainha da rádio

Muito antes das redes sociais e da Internet, anterior à Televisão, houve a Rádio que cumpriu...