Pestanas que Falam


Não foi só futebol

10 de julho de 2016. A bola rola sobre o relvado do Stade de France na final do Euro 2016 disputada entre França e Portugal. Aos 109 minutos Éder remata e marca o golo da vitória. Portugal é Campeão Europeu de Futebol pela primeira vez.

Um ano depois o país recorda o momento em que 11 milhões de corações explodiram de felicidade. 11 milhões que acreditaram. 11 milhões focados num objetivo: ganhar, ganhar, ganhar.

Mas, afinal, não foi só futebol. O Euro foi o início de um ciclo, até uma lição de vida. Para os que dizem que em Portugal “não se passa nada” ou “o que é bom está lá fora”.

A seleção portuguesa serviu ainda para recordar que as grandes conquistas fazem-se em grupo - um valor há muito depreciado na pressa e na ganância do dia a dia. Que cada um tem o seu papel e valor individual, mas nunca estamos a trabalhar sozinhos. Há raros golos sem assistências.

E meses depois, na Ucrânia, vencemos pela primeira vez o Festival da Canção da Eurovisão.

É engraçado como nos referimos a estas vitórias sempre na primeira pessoa - “somos campeões europeus de futebol”, “ganhámos o eurovisão” – quando, na realidade, a grande maioria de nós não teve interferência nestas conquistas.

No entanto, falta muito mais disso aos portugueses, desse “nós” que trabalha em conjunto. Desse “nós” que olha para o parceiro do lado e se solidariza. Desse “nós” que não apunhala, antes ajuda. E não é só nas vitórias, é principalmente nas derrotas.

Os Descobrimentos já não voltam, mas há novos tempos áureos à espera de serem conquistados. As conquistas apenas mudaram de formato. Se houver um onze em cada escritório, grupo de amigos ou em casa, certamente estaremos a caminhar para um Portugal melhor.


NESTA SECÇÃO

A política sem ética é uma vergonha!

A frase que intitula esta opinião é de Francisco Sá Carneiro, fundador do PSD, e resume muit...

Inspeções, fiscalizações e auditorias

Hoje ficámos a saber que o ministro da administração interna deu ordens para se efetuar uma ...

Eleições legislativas

Aproxima-se mais um ato eleitoral da maior relevância para o nosso distrito (e os outros), m...