Espaço do Museu

Museu da Comunidade Concelhia da Batalha Município da Batalha

Museu convida a conhecer a biodiversidade

 

Celebrou-se, no passado dia 5 de junho, o dia Mundial do Ambiente, evento anual, promovido pelas Nações Unidas e celebrado por milhões de pessoas em mais de 100 países.

“A Hora da Natureza” é o tema que norteia as comemorações deste ano, em jeito de chamada urgente para a necessária tomada de consciência da importante relação com o meio ambiente.

O Município da Batalha, através do MCCB, enfatiza a importância desta data e a urgência que se vive, com o entendimento de que cada ser humano, na consciência dos seus atos diários, pode tornar o Planeta um pouco melhor.

O museu tem uma área inteiramente dedicada à Natureza e à Biodiversidade. Os quatro elementos da Natureza (Água, Terra, Ar, Fogo) são representados através de imagens que ilustram a boa e má utilização de cada um deles. As fotografias foram captadas no concelho e trazem a mensagem da importância da preservação e defesa dos solos, dos cursos de água, das florestas e da atmosfera. Entre outras imagens, o visitante pode vislumbrar campos agrícolas cultivados em terras férteis, moinhos ou a confeção tradicional de alimentos através do uso do fogo. Mas também são evidenciadas imagens de poluição da água, incêndios florestais, lixeiras, entre outras, com o intuito de consciencializar e sensibilizar para a preservação do nosso meio ambiente.

O museu disponibiliza ainda um livro tátil, onde estão registadas diversas espécies de fauna e de flora do Concelho da Batalha, promovendo a nossa Biodiversidade. No livro, podem ser conhecidas espécies de animais (mamíferos, aves, répteis e anfíbios), bem como árvores e plantas do nosso território.

Reconhecendo a relevância do conhecimento da Natureza e da Biodiversidade, consideramos que se valoriza a sua importância, contribuindo para uma cidadania mais consciente e mais crítica.

“A Hora da Natureza”, que se celebra neste dia Mundial do Ambiente, tem como objetivo alertar as populações e os governos para a necessidade de proteção e preservação ambiental, encarando-se que todos os agentes administrativos, ambientais e culturais devam contribuir com distintas ações nos territórios que representam.

Recorde-se que acontecimentos recentes como os incêndios florestais no Brasil, Estados Unidos e Austrália, as infestações de pragas de insetos no leste africano e, mais recentemente, a pandemia global da COVID 19, demonstram a interdependência dos seres humanos e as redes de vida em que elas existem.

Reitera-se o convite a visitar o MCCB e conhecer a área que este museu dedica à Natureza e à Biodiversidade. Neste ano, que nos convida a viver mais o ambiente, propõe-se ainda a realização dos percursos pedestres identificados no concelho (“Mata do Cerejal”, “Buraco Roto”, “Rota dos Moinhos”, “Rota do Caminho de Ferro Mineiro”) e o usufruto de diversos locais de interesse natural que o nosso território oferece.

 

Foto: Sardão (Lacerda leptida). Esta e outras espécies podem ser conhecidas no livro virtual sobre a fauna e flora do Concelho da Batalha, no MCCB


NESTA SECÇÃO

Desconfinamento ou regresso a normalidade

Muitos pensaram que a partir de 1 de junho, com muitos cuidados, nos aproximaríamos da norma...

Ainda os nomes e origens dos Mestres Batalhinos

  Boytac, depois aportuguesado para Boitaca ou Boutaca, não se sabe ainda qual era a sua ...

As cinzas que podem voltar a cair na esplanada

Recordo a noite de 17 de junho de 2017 como se fosse ontem. Estava em Leiria, numa esplanada...