Município em 8º lugar entre os que têm melhor governação

O estudo “Rating Municipal Português”, revelado no dia 7 de maio, coloca o município em 8º lugar na tabela nacional das autarquias com melhor governação e no 35º lugar no critério do desenvolvimento económico e social.

“Nos critérios da sustentabilidade financeira e serviço aos cidadãos, a autarquia batalhense encontra-se na mediana nacional”, segundo um comunicado da câmara municipal, que cita o estudo realizado sob coordenação de Paulo Caldas, do Instituto Superior Técnico, para a Ordem dos Economistas.

Os concelhos de Lisboa, Porto e Oeiras são considerados os três mais sustentáveis do país (dados de 2018). Lisboa era também o município mais sustentável em 2016. O Porto subiu para a 2ª posição de sustentabilidade (era 17º em 2016), devido à sua situação em termos de sustentabilidade financeira e ao desenvolvimento económico e social.

Dos 30 mais sustentáveis oito são grandes municípios e outros tantos são pequenos municípios (2018). Dos 30 menos sustentáveis apenas três são médios; os restantes são pequenos. Em 2016, a situação era muito semelhante (25 em 30 eram pequenos).

Dos 30 municípios mais sustentáveis apenas um é dos açores (São Miguel), cinco são da região de Lisboa e apenas dois são da região do Algarve. As regiões centro e norte são dominantes (8 em 30 municípios mais sustentáveis). Dos menos sustentáveis, seis são da Região da Madeira, dois dos Açores, quatro do Alentejo e nenhum é da Região de Lisboa.

Esta análise integra quatro dimensões: governação municipal, serviço aos cidadãos, desenvolvimento económico e social e a sustentabilidade financeira.

“Este trabalho avalia alguns dos critérios que consideramos relevantes na ação municipal, sendo a qualidade de governação e o desenvolvimento económico e social fatores que conhecem uma forte atenção, pelo que o estudo da Ordem dos Economista confirma e estimula essa opção estratégica da atual gestão municipal”, explica o presidente da Câmara da Batalha, Paulo Batista Santos.


NESTA SECÇÃO

Abertas as candidaturas ao Orçamento Participativo

As candidaturas ao Orçamento Participativo da Batalha (OPB), que tem “o intuito de incentiva...

Câmara termina ano com saldo global de 1,3 milhões de euros

A Câmara da Batalha registou um montante e 15 milhões de euros de execução orçamental e ence...

Desemprego atinge 231 pessoas e está em queda no concelho

O concelho da Batalha tinha em novembro menos 18 desempregados do que no mês homólogo do ano...