Mosteiro cobra até três mil euros por eventos

A utilização de espaços do Mosteiro de Santa Maria da Vitória, na Batalha, para a realização de eventos e refeições custa agora aos promotores entre 300 e três mil euros, de acordo com despacho dos gabinetes dos ministros das Finanças e da Cultura em vigor desde quinta-feira, 22.

O despacho número 2884/2018, publicado no Diário da República na quarta-feira, 21, entrou em vigor no dia seguinte e regula a cedência de espaços e imóveis afetos à Direção -Geral do Património Cultural (DGPC).

As atividades e eventos “devem obrigatoriamente respeitar o prestígio histórico e cultural” do Mosteiro da Batalha, onde “não serão autorizados os pedidos de carácter político-partidário, ou inseridos em campanha eleitoral”, o mesmo sucedendo com o restante património nacional abrangido pela legislação.

Os pedidos que “colidam com a dignidade” dos imóveis ou “perturbem o acesso e circuito de visitantes, bem como as atividades planeadas ou já em curso”, também serão recusados.

O diretor-geral da DGPC fica com a responsabilidade de decidir sobre “a oportunidade e interesse da cedência de espaços, bem como as condições a aplicar; autorizar o uso de outros espaços não contemplados” atualmente e autorizar uma redução de 50 % sobre os valores no caso de utilização até três horas”.

TABELA MOSTEIRO DA BATALHA

                  Lotação máxima     Jantares     Cocktails    Eventos culturais     Eventos especiais

                                                                                                                                     (sociais, académicos)

Auditório                       170                                                               300€                               500€

C. D. Afonso V               500       3.000 €          1.500 €               1.000€                         1.500€

Claustro Real                 500                                                           1.000€

Capelas Imperfeitas   300                                                           1.000 €

 


NESTA SECÇÃO

Banda com raízes no concelho vence concurso internacional

A banda canadiana Social Hysteria, dos irmãos George e Alexandre Lopes, que têm ligações ao ...

Travaços Santos é sócio da Sociedade de Geografia

O investigador batalhense José Travaços Santos recebeu o Diploma de Sócio Correspondente da ...

"Tenor do Povo" dá concerto grátis na Batalha (c/vídeo)

A zona frontal do Mosteiro da Batalha é o cenário para um concerto único do conceituado arti...