José Travaços Santos

Baú da Memória

Mercado na Praça de Mouzinho de Albuquerque

É uma belíssima fotografia, com uma luminosidade espectacular e com indiscutível interesse histórico. Lamento não saber quem foi o seu autor.

O mercado semanal realizava-se, aos Domingos, na praça Mouzinho de Albuquerque, designação que desde os finais do século XIX lembrava e homenageava o Herói nascido na Quinta da Várzea, na paróquia e concelho da Batalha. Enquanto a Feira Franca da Batalha foi criada em 1388 pelo Rei D. João I, o mercado teria sido criado já no tempo de D. João V ou, talvez, apenas modificado.

Como era hábito, os habitantes da vila, da paróquia e de muitas povoações das freguesias vizinhas, vinham mercadejar ali. Chegavam a ser largas centenas, senão milhares. Muitos iam primeiramente à Missa dominical no Mosteiro. Por sua vez, a feira do gado, antes de passar, no princípio dos anos 40, para a Praça Nova, hoje Praça 14 de Agosto de 1385, realizava-se no actual largo de Goa, Damão e Diu.

Possivelmente a fotografia foi tirada nos fins dos anos 30, do século XX evidentemente, vendo-se ainda a grilhagem, valioso trabalho dos nossos artistas canteiros, que dividia o patim sul do monumento da desaparecida rua do Comércio. Com a execução do plano de urbanização dos anos 60 todos os edifícios, que iam da praça até ao largo de D. João I, foram demolidos. Os que ainda existem, como é o caso do que ostenta uma varanda com duas grandes janelas, propriedade do comerciante António da Costa Coelho, enquadram a sul a velha praça que, me parece ter sido nos séculos anteriores a “praça em redondo” da vila.


NESTA SECÇÃO

Alterações climáticas: pensar global e agir localmente

As alterações climáticas são já uma realidade muito próxima de cada um de nós. Hoje sabemos ...

Orçamento

Estamos em época de aprovação de orçamentos, quer do Estado, quer dos municípios, quer ainda...

Voltemos às eleições legislativas

O ato eleitoral do passado dia 6 de outubro mostrou um crescimento sustentado do Partido Soc...