Menopausa - uma fase natural na vida da mulher

A menopausa é um episódio natural na vida da mulher que se começa no final da última menstruação, resultado do esgotamento do funcionamento do ovário.

Habitualmente ocorre entre os 45 e 55 anos e o seu diagnóstico é feito de forma clínica, após 12 meses sem menstruar, sem outra causa que o justifique.

Por vezes a menopausa pode ser causada pela destruição do funcionamento do ovário, como acontece com a quimioterapia, radioterapia ou cirurgia de remoção dos ovários - menopausa iatrogénica.

O climatério ou perimenopausa é o período da vida da mulher de transição entre o funcionamento em pleno e o esgotamento dos ovários, ao longo do qual há uma diminuição progressiva do funcionamento dos ovários. Estas glândulas deixam de libertar óvulos mensalmente e de produzir hormonas femininas, os estrogénios.

A diminuição de estrogénios leva à alteração dos ciclos menstruais (irregularidades e quantidade), seguido de alterações vasomotoras (afrontamentos, calores, suores noturnos), alterações do sono, humor depressivo, irritabilidade, secura vaginal, dificuldades sexuais, incontinência urinária, aumento de peso, modificação da pele e do cabelo, dores ósseas e articulares. Há também tendência para o aumento da pressão arterial e subida do colesterol.

Para o diagnóstico não são, em regra, necessários exames complementares. Estes apenas são necessários nas mulheres com menos de 45 anos, com Síndrome do Ovário Poliquístico ou remoção de um ovário ou remoção do útero.

Para a maioria das mulheres, os sintomas têm um impacto ligeiro, sem necessidade de tratamento. Quando os sintomas têm um grande impacto na qualidade de vida, as mulheres são candidatas a terapêutica hormonal de substituição (hormonas naturais ou sintéticas para substituir as que os ovários deixam de produzir). As doses a usar devem ser as mais baixas possíveis e pelo tempo necessário. Estes tratamentos não causam cancro, ao contrário do que se tem dito. Além dos tratamentos hormonais, há muitos outros que podem ser usados em substituição ou em conjunto.

Uma vida saudável é indispensável - alimentação adequada, peso adequado à altura, exercício físico regular, não fumar, consumo moderado de álcool, sono adequado, ocupação mental e bom convívio social.

Assim, quando se iniciam irregularidades menstruais é importante manter o registo das suas datas, bem como prestar atenção aos sintomas de novo. Se estes surgirem, fale com o seu médico de família para em conjunto procurarem a melhor solução para os seus sintomas.

Rita Clarisse Marques

Médica Interna de MGF

USF Condestável - Batalha


NESTA SECÇÃO

Maioria tem falta de dentes e há mais a não irem ao dentista

Mais de 30% da população revela que nunca vai ao médico dentista ou apenas vai em caso de ur...

Crianças particularmente suscetíveis aos efeitos prejudiciais do tabaco

O tabaco é lesivo para quem fuma e para todos os que partilham o espaço poluído do fumo de t...

Tenho perdas de urina, e agora?

A incontinência urinária (IU) é uma situação patológica que resulta da incapacidade em armaz...