Mais dinheiro para melhorar as zonas urbanas

A Câmara da Batalha “regista com satisfação o reforço” em 60 milhões de euros do programa Centro 2020 para as políticas de cidades, cabendo 44 milhões aos Centros Urbanos Complementares (PARU), para apoiar projetos de mobilidade urbana suave.

Em comunicado, a autarquia destaca que as verbas “permitirão complementar as ações de regeneração urbana nos PARU, classificação que integra o município da Batalha e mais outros 67 da região centro”.

As empresas também viram reforçados os apoios, nomeadamente através de 50 milhões de euros para o Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego, programa gerido pelas comunidades intermunicipais destinado à criação ou expansão micro e pequenas empresas, em projetos de 100 mil a 235 mil euros de investimento.

Para o presidente da câmara municipal, esta proposta de reprogramação, apresentada no dia 25 de maio, no Conselho Regional do Centro, “representa um sinal positivo para a coesão e desenvolvimento integrado da região, porque aproxima em termos de dotação de fundos europeus os municípios de menor dimensão em termos populacionais, mas com elevada dinâmica como é o caso do município da Batalha”.

No início do processo de reprogramação do Portugal 2020, em fevereiro, o município da Batalha liderou um conjunto de municípios da região centro que reclamavam o reforço de dotação para os centros urbanos complementares, podendo aceder agora a verbas para projetos nas áreas da mobilidade urbana suave, cidades inteligentes, interfaces modais, com contributos para a descarbonização.

“São áreas prioritárias para a Batalha e que qualificam os centros urbanos de menor dimensão, permitindo realizar intervenções já planeadas como a ecovia “De Collippo ao Vale do Lena”, ou a requalificação pedonal e parque de eventos no antigo campo de futebol da Batalha, projetos que representam um investimento superior a 1,5 milhões de euros”, acrescenta Paulo Batista Santos.


NESTA SECÇÃO

Valorlis e Suma distinguidas pela qualidade

A Valorlis recebeu o Selo de Qualidade do Serviço de Gestão de Resíduos Urbanos 2017 numa ce...

Concelho integra associação de terras cerâmicas

A Batalha é um dos 14 concelhos que integram a Associação Portuguesa de Cidades e Vilas Cerâ...

Bonvida: sete anos de vigília garantem reabertura

A fábrica de porcelenas Bonvida, em Pinheiros, na Batalha, encerrada em 2011, foi comprada p...