Maioria aprova obra de proteção do mosteiro

Uma sondagem realizada pelo Instituto de Pesquisa de Opinião e Mercado (IPOM) para a Câmara da Batalha revela que 43,7% dos inquiridos concorda com a intervenção realizada pelo município na frente do mosteiro para proteger o monumento do trânsito na estrada nacional (EN1/IC2).

O estudo de opinião, realizado por telefone no município, com o objetivo de facultar ao executivo informação dos eleitores sobre a gestão autárquica, adianta que 16,2% “não concorda com o projeto”, 14,7% “acha que não era necessário” e 25,4% faz parte do grupo “Sem opinião”.

A grande maioria dos 693 inquiridos tem conhecimento do projeto (84, 4%). Apenas 15,6% dos batalhenses ouvidos disse desconhecer a obra frente ao mosteiro da Batalha, que tem como objetivo diminuir o impacto do ruído e das vibrações provocadas pelo trânsito na EN1/IC2 no monumento património da humanidade.

Segundo um comunicado da autarquia, “é ainda possível constatar, pelas respostas obtidas, que os munícipes conhecem relativamente bem a empresa concessionária pela gestão e fornecimento de água no concelho [67,97%]. Como nota de destaque, 56,1% dos inquiridos dizem-se muito satisfeitos quanto à qualidade do serviço prestado”. 

Na área da saúde, metade dos inquiridos (49,64%) concorda com a opção do governo em entregar aos municípios a gestão dos centros de saúde e apenas 12,41% apresenta a sua discordância, registando-se ainda 37,66% dos consultados sem opinião.

Os batalhenses consultados expressam a necessidade de mais médicos e enfermeiros (47,04%), seguindo-se o alargamento dos horários dos centros de saúde (30,16%). A construção de um novo centro de saúde é uma necessidade para 9,24% dos inquiridos.

No que respeita a projetos prioritários os batalhenses consultados identificam como principal prioridade a realização da ecovia nas margens do rio Lena (52,09%), “um projeto que se encontra em fase final de desenvolvimento” e que no futuro será alargado aos municípios de Porto de Mós e Leiria.

Em contrapartida, apenas 11,54% dos inquiridos consideram relevante a concretização do pavilhão desportivo de São Mamede, uma intervenção que está prevista realizar-se em parceria com a Junta de Freguesia de São Mamede.

A melhoria da rede viária municipal (46,75%) e a ampliação das redes de saneamento (36,65%) continuam a ser projetos necessários para a maioria dos consultados no estudo, seguindo-se a ampliação da zona industrial da Jardoeira (16,59%).

O universo do estudo é constituído por indivíduos de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e 80 anos, recenseados e eleitores no concelho da Batalha. A amostra é representativa do universo e constituída por 693 entrevistas.

A recolha da informação foi efetuada através de entrevista telefónica e foi utilizado um questionário estruturado.

A taxa de resposta foi de 75%. A recolha da informação decorreu nos dias 4, 5 e 6 a de junho das 15 às 21 horas.


NESTA SECÇÃO

Orçamento participativo com 12 propostas em votação

A câmara municipal revelou esta quinta-feira, 21, que o Orçamento Participativo da Batalha c...

“Joia da Batalha” quer ser uma das “7 Maravilhas”

O Mosteiro do Leitão candidatou ao concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal” um doce que bat...

Projetos do concelho no prémio “Ciência na Escola”

Três projetos de alunos do Concelho da Batalha passaram à fase de desenvolvimento da 16ª edi...