Laço azul humano gigante contra maus-tratos

A câmara municipal e a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) da Batalha encerraram esta quinta-feira, 26, a Campanha Laço Azul, que decorreu durante abril, mês internacional da prevenção dos maus tratos na infância e juventude.

A iniciativa consistiu na representação de um laço humano, na praça Mouzinho de Albuquerque, junto ao mosteiro, em que participaram 400 crianças, segundo o município.

A ação envolveu a câmara municipal e a CPCJ da Batalha, com o apoio das instituições de ensino do concelho, que se associaram a uma causa que “promove o superior interesse das crianças e dos jovens, prevenindo os maus-tratos na infância”.

A CPCJ da Batalha acompanhou no ano passado 97 processos, que representam um aumento de 60% em relação a 2016 e respeitam maioritariamente a situações de violência doméstica e negligência.

A comissão “interpreta os dados como uma crescente confiança no acompanhamento que faz e o reconhecimento da importância da prevenção, um dos fatores prioritários sempre em curso e mote para um trabalho sinérgico com as entidades com competência em matéria de infância e juventude”.


NESTA SECÇÃO

Uma câmara mais perto das pessoas

  A governação de uma câmara municipal é uma função nobre, que deve ter as pessoas em pri...

Garantimos que a Batalha não se resumirá ao mosteiro

Apresento a minha candidatura pelos munícipes da Batalha. Estarei disponível para ouvir os p...

A fundamental questão: por que nos candidatamos à presidência da Câmara da Batalha?

  A primeira análise que se deve fazer a uma candidatura política é a motivação dessa can...