Jornal da Batalha lança site para conquistar novos públicos

O aproveitamento das novas tecnologias é a única forma de conquistar novos públicos. Afinal, há batalhenses em todo o país e no mundo são mais de cinco mil.

Esta edição marca o 27º aniversário do Jornal da Batalha. Apesar de não ser um número redondo, é uma data particularmente significativa para o nosso projeto de jornalismo de proximidade, que a partir de hoje, embora mantendo esta característica genética fundamental, quer estar diponível em todo o mundo através da Internet.

A ideia parece contraditória – e só os nossos Leitores e Anunciantes dirão, no futuro, se nos assiste ou não razão –, mas o aproveitamento das novas tecnologias é a única forma de conquistar novos públicos. Afinal, há batalhenses em todo o país e no mundo são mais de cinco mil (um quarto do total das pessoas ligadas ao concelho). É este público que o nosso site (em www.jornaldabatalha.pt) quer conquistar e através dele, mais Anunciantes. Afinal, a partir de agora qualquer empresa da Batalha pode anunciar os seus produtos e serviços aos potenciais clientes do concelho, distrito, país e mundo...

Os nossos Leitores terão um produto editorial atualizado – na prática, o Jornal da Batalha deixa de ser um mensário, para ser um jornal diário. Ou seja, sempre que acontecer alguma coisa relevante no concelho é no nosso site que vai ler a notícia, ver as fotografias e assitir aos vídeos.

É evidente que este novo serviço tem um custo – aliás, de outra forma não seria possível desenvolver o projeto. À semelhança do que acontece com a edição em papel. Mas, ainda assim, e no sentido de cativar o maior número possível de Leitores para o nosso site, a assinatura anual tem um preço mais baixo do que a edição em papel para os novos assinantes. Aqueles que atualmente assinam a edição em papel tem, naturalmente, acesso gratuito ao site do Jornal da Batalha.

Uma parte das notícias é de acesso livre a todos os Leitores, mas os Assinantes terão, como é natural, acesso exclusivo aos conteúdos mais importantes.

A participação de todos, com sugestões e criticas, é fundamental para nós, sempre e sobretudo na altura do lançamento do site. Por isso, não hesitem em contactar-nos.


NESTA SECÇÃO

Estudo de impacto ambiental da Barrosinha à beira do chumbo

O pedido de licenciamento da pedreira da Barrosinha, na freguesia de Reguengo do Fetal, está...

Pedreira da Barrosinha pode acabar em tribunal e com indemnizações

Há intervenções e decisões promovidas até agora por algumas entidades públicas e privadas no...

Ninguém quer a exploração de pedra na Barrosinha

A Assembleia de Freguesia do Reguengo do Fetal recusou por unanimidade a exploração da pedre...