Paulo Batista Santos

Presidente do Município da Batalha

A importância de uma rede social eficaz

Onde estava e o que fazia há 30 anos?

Esta edição do Jornal da Batalha assinala mais um aniversário. O Jornal da Batalha nasceu há 30 anos, exatamente no mês de julho do ano de 1990. Na data, o autor deste texto, com 22 anos, ainda a frequentar o ensino superior em Lisboa, foi um dos beneficiários do surgimento deste jornal que por esta via passou a ter um meio de informação sobre a comunidade batalhense.

Para além de eleitor atento do novo jornal da minha terra, tive a oportunidade de colaborar em algumas edições através de textos de opinião que marcaram a minha visão sobre várias questões locais. Aliás, foi no Jornal da Batalha que em boa medida tive oportunidade de expressar a minha vontade de intervir na comunidade.

Com efeito, no exercício sempre nostálgico que todos somos levados a fazer, na recordação dos nossos tempos mais jovens, a leitura de alguns escritos do autor então publicados no Jornal da Batalha, em muito contribuem para conhecer melhor a evolução da nossa opinião.

 

Em sua opinião quais as principais mudanças que vão marcar os próximos 30 anos?

As transformações no domínio da imprensa e da informação pública em geral são um desafio permanente, porquanto, em minha opinião, são áreas que determinam valores essenciais da democracia e da liberdade dos povos. É certo que a imprensa tem um papel determinante na cultura, educação ou mesmo na dimensão histórica de uma comunidade, mas é precisamente no domínio da autodeterminação e da evolução do conhecimento que torna decisivo o papel da imprensa, seja a nível local, nacional e internacional.

Esta realidade dinâmica, e por vezes avassaladora da ânsia permanente de modernidade, será uma mudança a acompanhar nos próximos anos, naturalmente a par de novos desafios como aquele que hoje vivemos de pandemia mundial.

Como é que o futuro vai evoluir? Não sabemos. Os processos mudança são sempre exigentes e comportam muitas incertezas, mas como a história nos ensina, também são tempos de inovação, aprendizagem e de evolução. Nessa medida, estou convicto que as mudanças de hoje poderão ser oportunidades amanhã.

 

3 - Qual deve ser a principal prioridade no concelho da Batalha para os próximos 30 anos e que medidas devem ser tomadas no imediato para cumprir esse objetivo?

A atual pandemia provocada pela COVID 19 evidenciou a importância de uma rede social eficaz, articulada e com os recursos necessários para enfrentar crises de origem diversa. De igual forma, é hoje claro que um território como o Concelho da Batalha encontra-se menos vulnerável às crises quando dispõe de uma estrutura social e económica diversificada.

Nesse sentido, para os próximos 30 anos considero muito importante desenhar programas que possam estimular as atividades do turismo, comércio e indústria em geral, atendendo à sua relevância para a economia local. Recordo que o turismo, por exemplo, representava, antes da crise, cerca de 15% do PIB local e é essencial para a recuperação do sector preparar ações de revitalização e de atração de turistas, diversificando a oferta.

O sector social constitui-se neste período como uma importante linha de apoio aos mais vulneráveis e desprotegidos. O concelho da Batalha terá um futuro mais sustentado e solidário, na medida em que seja capaz de quebrar ciclos de pobreza e de exclusão económica e social. Por conseguinte, a par da dinamização das atividades económicas, deverá ser promovida a manutenção e criação de postos de trabalho de elevado valor social, e que permitam a inclusão profissional e social de trabalhadores menos qualificados, de todas as idades.


NESTA SECÇÃO

IVA da eletricidade baixa para a taxa intermédia de 13%

IVA da eletricidade baixa para a taxa intermédia (13%) em dezembro de 2020. Serão aplicadas ...

O que quebra um vime, não quebra um feixe

Quanto tempo tem 30 anos. A resposta é impossível. As nossas experiências, a maneira como as...

30 anos

No que respeita à gestão municipal foram anos de muito investimento em infraestruturas, proc...