Joana Crispim

Mestre em Psicologia Clínica e formada em Hipnose

A importância da regressão à infância através da hipnose

Quando falamos em regressão, automaticamente o que nos surge à mente são “vidas passadas”. No entanto, a palavra regressão remete para uma viagem ao passado. A terapia regressiva é uma das vertentes utilizada em hipnose e através desta terapia é possível conduzir o paciente fazendo regredir a uma situação específica também da sua infância.

E o leitor pergunta-me, “por que é que poderá uma regressão beneficiar alguém?”

Uma regressão é uma experiência que nos possibilita reviver uma situação específica do nosso passado. Através do estado alterado de consciência que a hipnose nos proporciona, este processo trata-se de resgatar memórias armazenadas no nosso subconsciente e que ao serem resgatadas permitem que o hipnotizado as volte a reviver, no entanto com uma perspetiva mais madura.

Todas as memórias têm uma carga emocional, sejam emoções de alegria ou pelo contrário, tristeza, revolta, medo, etc. As emoções que surgem destas memórias ao serem recalcadas na nossa mente serão posteriormente transbordadas através de sintomas quer cognitivos, quer comportamentais. Maioritariamente muitas destas memórias são processadas e armazenadas de forma disfuncional na nossa infância, isto porque é nesta etapa da nossa vida que através de vários estímulos estamos em constante aprendizagem.

E assim torna-se importante voltarmos a reviver aquela memória de quando éramos crianças e estávamos a aprender os impulsos do mundo, atualmente como adultos saberemos reorganizar esta memória com uma interpretação mais clara e funcional para as nossas vidas e assim evitamos possíveis pensamentos ou atitudes disfuncionais que nos causam dor emocional e mau estar físico.


NESTA SECÇÃO

É Natal, cuidado com a sua saúde!

Na consoada e no dia de Natal as mesas portuguesas estão repletas de bolos, tartes e doces. ...

Torcicolo Muscular Congénito

Na edição deste mês abordamos o tema Torcicolo Muscular Congénito. Define-se como uma condi...

Infeções respiratórias - quando nos devemos preocupar?

O início do outono e o regresso ao infantário ou escola vem sempre acompanhado pelos quadros...