Eusébio José

Carta de Leitor

A igreja da Golpilheira

Após várias tentativas consegui finalmente ver a Igreja de Nª Srª de Fátima da Golpilheira por dentro, pois que no seu exterior já a tinha apreciado e gostado das obras de beneficiação de que foi alvo.

Fiquei deveras encantado com as obras efetuadas, tanto exterior como no interior. E digo-vos que valeu a pena o trabalho e esforço de todos, pois está muito linda.

E não posso deixar de expressar aqui um grande tributo ao povo da Golpiheira, pelo esforço que fez para conseguir levar avante as obras. Povo este que eu conheço muito bem e com quem lido há perto de 40 anos e que gosta sempre de me ver por aquelas bandas.

Povo humilde, bairrista, trabalhador, amigo do seu amigo e que tem sempre um “olá doutor” para me dirigir. Um singelo obrigado pelas gentilezas que sempre me manifestam.

A Golpilheira é uma terra de gente que tem brio em tudo, nas suas festas, na sua igreja, no seu centro recreativo e em tudo o que faz. É um povo bairrista que me faz lembrar a gente da serra, donde sou originário.

É um povo assim que dá mais brilho e mais visibilidade à sua terra. Este espírito bairrista está a desaparecer da nossa juventude e é necessário reinventá-lo de novo.

Parabéns a todos os golpilheirenses.

Ao que me informaram a igreja ainda vai ficar mais linda e bonita com a chegada dos seus vitrais.

Eu vou ficar à espera e prometo fazer uma visita, quando eles chegarem.


NESTA SECÇÃO

Novo lar de idosos da Santa Casa

A Misericórdia da Batalha iniciou mais um importante projeto, que vem complementar a sua já ...

“Memória Revisitada”

Em 1808, o notável pintor português Domingos António de Sequeira, nascido em Lisboa em 1768 ...

Privar ao luxo

Ao longo dos três anos que empenhei o meu verão a ganhar libras britânicas numa escola de ve...