Homenagem póstuma a um grande artista e amigo

Despedir-se de alguém querido nunca é uma tarefa fácil. E mesmo que a pessoa já tenha partido há algum tempo, sua memória sempre estará viva entre aqueles que o amaram. Quem parte da nossa vida nunca nos deixa por completo.

Não queremos relembrar a dor da perda, mas sim celebrar a existência de quem nos foi importante, recordando os bons momentos vivenciados juntos, e os ensinamentos que foram deixados. Fez em dezembro 10 anos (17-12-2009) que Fernando Vieira Belo nos deixou.

A sua obra que se reparte por diversos bustos e estátuas, retratos a óleos e outras pinturas, tem na vila da Batalha a sua maior expressão. Pode-se encontrar na vila, além da estátua de Mouzinho de Albuquerque (na praça que tem o nome do héroi) e em pelo menos três cafés, murais seus reproduzindo aspetos do mosteiro ou da vila antiga.

“Sua alma deixou-nos, mas a saudade manterá para sempre a sua memória viva nos nossos corações”. Fernando V. Belo nasceu a 11.01.1945 e era natural da Batalha.

Frequentou o curso industrial na Escola Secundária Domingues Sequeira, em Leiria, tendo prosseguido depois para Lisboa para a Escola António Arroio, onde cursou artes decorativas. Trabalhou na área da escultura, pintura e cerâmica durante toda sua vida. Teve expostos as suas obras em diversas galerias/espaços de arte, quer em Portugal e na Alemanha, quer noutros países, nomeadamente na Holanda e nos EUA.

O artista vivia nos últimos anos na cidade de Münster, na Alemanha, com sua esposa, três filhos e cinco netos.

A família com esta homenagem, pretende recordar e relembrar o quanto marcou a sua passagem nas nossas vidas e de quem o conhecia.

Maria Kaupa


NESTA SECÇÃO

7 Maravilhas: 760 207 775 é o telefone para votar na Procissão dos Caracóis

A Procissão dos Caracóis - Festa de Nossa Senhora do Fetal, que se realiza no Reguengo do Fe...

Festival Artes à Vila no mosteiro e online

As Capelas Imperfeitas e o Claustro Real do Mosteiro da Batalha recebem, no dia 27 de junho,...

O trajo regional, valor distintivo do Povo Português

É preciso ter sempre em mente que o trajo regional é o trajo camponês e, na orla costeira, o...