Joana Crispim

Mestre em Psicologia Clínica e formada em Hipnose

Ghosting ou benching. Será Amor?

Numa sociedade assinalada pelo desenvolvimento das redes sociais, muitos são os romances que começam online. Após troca de algumas mensagens virtuais surge a necessidade de agendar um encontro para conhecer pessoalmente aquela pessoa. Se a realidade correspondeu à expectativa criada virtualmente, o comum é que os encontros se voltem a repetir.

Porém e se a outra pessoa após vários encontros perdeu o interesse? Desapareceu sem deixar rasto? Um conceito moderno surgiu para classificar estes comportamentos e designa-se por “ghosting”. Por vezes, a vergonha ou até mesmo a falta de coragem e maturidade levam à prática de desaparecer sem qualquer justificação. Como consequência, desaparecer equivale ao abandono no sentido explícito do termo, o que para o abandonado vai implicar um luto indeterminado. Qualquer perda implica um luto, implica sofrer, chorar e procurar uma forma ajustada para reorganizar o mundo emocional.

Mas e se por outro lado a pessoa não desapareceu, mas demorou dias a responder? Não faz por se assumirem enquanto casal, no entanto, também não desaparece totalmente da sua vida? A este comportamento igualmente cada vez mais típico designamos por “benching”. Este termo surge da expressão em inglês “to bench”, ou seja, deixar alguém como reserva. Na verdade, pretende-se manter um certo interesse e fascínio de uma pessoa com a qual se sabe que não se quer uma relação séria. Sendo que maioritariamente a razão que explica este comportamento, prende-se pelo desejo em manter a outra pessoa à espera caso não surja outro plano melhor.

Qualquer uma destas realidades representam manipulação emocional e podemos até referir como uma manipulação invisível, uma vez que este tipo de manipulação na verdade não é assim tão linear de identificar. Para evitar ser vítima de manipulação emocional deve definir de forma clara os seus limites sem nunca perder a sua identidade e o seu amor-próprio.

Lembre-se de amar mais, mas nunca mais que a si próprio!


NESTA SECÇÃO

Reabriu a extensão de saúde do Reguengo do Fetal

A extensão de saúde do Reguengo do Fetal reabriu no dia 15 de março, após obras de conservaç...

Em tempo de Covid, “contar carneirinhos” não chega

Março é um mês de mudança, onde a primavera bate à porta e o sol começa, timidamente, a apar...

A diabetes é a principal causa de cegueira

No dia 14 de novembro celebra-se anualmente o dia Mundial da Diabetes. Desde 1991 que a Orga...