Ana Caseiro (Cozinheira)

À Mesa

Frango na púcara de Alcobaça

O Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, monumento fundador do Gótico Cisterciense em Portugal, começou a ser construído no século XII. A Igreja da Abadia segue o modelo de Pontigny, em França: uma arquitetura de rigor aplicada à nave central com mais de cem metros de comprimento. Na ornamentação da Capela de S. Bernardo entraram mãos da terra: os barristas de Alcobaça criaram uma das suas obras, as estátuas em terracota. E depois há a cozinha e as soluções engenhosas que encontraram para trazer água a um espaço amplo com preocupações de higiene.

Na história deste mosteiro há também uma vocação para o ensino; no século XVII chega mesmo a ser a mais importante escola monástica do reino, mas já antes eram ali preparados os noviços e os monges reproduziam livros para oração. É onde estão os túmulos da escultura funerária gótica que guardam os amantes D. Pedro e D. Inês, a rainha assassinada em Coimbra por ordem de D. Afonso IV.

Vamos ao que interessa!

“Frango na púcara” é um prato típico da culinária de Portugal, faz parte da gastronomia da cidade de Alcobaça, onde foi criado na década de 1960. Inicialmente era confecionado com pombos e perdizes em vez do frango. Tal como o nome sugere, é preparado numa panela de barro denominada púcara. É possível encontrar essas púcaras em mercados municipais ou em Alcobaça em lojas específicas para este prato.

Para além do frango, o prato é preparado com presunto, tomates, cebolas, mostarda, manteiga, vinho do Porto e/ou vinho branco, aguardente velha, alho, passas e louro, sal e pimenta. Estes ingredientes são todos levados ao lume numa púcara, que deve ser tapada com a sua tampa de barro, até que o frango esteja alourado. Nas várias receitas que encontrei varia entre chouriço e presunto, a utilização de cenouras e salsa consoante o gosto. De seguida apresento a receita de Maria de Lourdes Modesto, “A Diva da Gastronomia Portuguesa”, cozinheira de mão cheia, com muito conhecimento sobre a gastronomia com mais de 28 livros publicados, que encontrei no livro “Cozinha tradicional portuguesa” original, simples e deliciosa.

Ingredientes para quatro gulosos

1 frango cerca de 1,300 Kg

75 gr de presunto

4 tomates médios

10 cebolinhas

2 dentes de alho

2 colheres de sopa de manteiga

1 colher de sopa de mostarda

1 cálice de vinho do Porto

1 cálice de aguardente velha

1 dl vinho branco

6 passas de uvas

Azeite q.b.

Sal q.b.

Pimenta q.b.

 

Preparação:

Aqueça o forno a 220º graus.

Corte o presunto em cubos, descasque os tomates, retire as sementes e pique os alhos. O frango corta-se em peças e coloca-se dentro da púcara. Adicione todos os ingredientes dentro da púcara. Tape a púcara e leve ao forno cerca de 40 minutos. Se não tiver uma púcara pode ser preparado num tacho de barro.

De seguida retire a tampa e deixe mais 10 minutos dentro do forno. E está pronto a degustar, leve a mesa a púcara para fazer “brilharete”. Mais simples que isto é impossível! A não ser ter um cozinheiro privado a cozinhar! Eu aconselho servir este frango com arroz de grelos ou batatas à padeiro e nabiças cozidas ou para os mais gulosos batata doce de todas as formas, fritas, assadas, em puré. Boas degustações!


NESTA SECÇÃO

Há mais vida para além do mosteiro…

Está adaptação da conhecida citação atribuída ao ex-presidente Jorge Sampaio – “há mais vida...

Transferência de competências do poder central para o local

Por princípio e por experiência, sou favorável a todas as diligências que permitam prestar s...

Sem medos

Caro/a (s) Munícipes da Batalha, permitam-me que comece este artigo citando aqui a grande mu...