José Travaços Santos

Baú da Memória

Fotografia da Batalha nos princípios do Século XX

A fotografia, talvez de origem inglesa, foi-me amavelmente cedida pelo conterrâneo e bom amigo Alfredo José Saldanha Barros, que creio ser o maior coleccionador batalhense de tudo o que diz respeito à nossa Vila e ao Mosteiro de Santa Maria da Vitória, desde fotografias, tiradas por nacionais e estrangeiros, às louças com estampas do Mosteiro, até aos livros e a outros documentos sobre aqueles temas.

Situo a imagem nos princípios do século XX, conforme no-lo indica a forma do chafariz que com ela foi construído nos finais do século XIX, vindo a ser modificada pelos anos 30/40. As casas fotografadas estão na zona onde se situaram propriedades da inesquecível professora D. Joana Caldas de Azevedo e de Francisco Caldas. À frente delas houve uma casa de pasto afamada, a da Clotilde. Numa das casas observa-se uma chaminé redonda com semelhanças com as de São Mamede. Parece-me contudo que foi o único exemplar existente na vila.

Há duas mulheres sentadas num banco de calcário, material utilizado no artístico chafariz, excelente obra dos nossos artistas-canteiros, e em frente passa um carro de bois transportando o que me parece ser uma dorna de formato redondo e não uma tina, possivelmente transportando uvas. Seria altura das vindimas. Há mais três figuras humanas: o boieiro, uma mulher com um cântaro deitado que indica ainda estar para ir à bica e uma outra de que só se vê a cabeça.


NESTA SECÇÃO

Nª Srª das Candeias e a tradição dos fritos na Freguesia de São Mamede

Diz a tradição popular portuguesa que a 2 de fevereiro, dia de Nossa Senhora das Candeias, s...

Duarte Costa, um mestre da guitarra quase esquecido

Acontece que no domínio das artes, seja na literatura, na pintura, na escultura ou na música...

Fumeiro e legumes cozidos qual é o resultado?

Com este tempo de chuva e cinzento só apetece comida quente de tacho como o cozido à portugu...