Fibra ótica vai cobrir 75% do concelho

O Município da Batalha subscreveu no dia 19 de setembro protocolos de cooperação com os operadores para a expansão da rede de fibra ótica no concelho de Batalha, de forma a alcançar uma taxa de disponibilidade superior a 75% do número de fogos e assegurar a utilização das condutas de comunicação, “o que permitirá a interligação em fibra ótica dos edifícios municipais de uma forma mais eficiente e com menores custos”.

“O investimento em redes de comunicação de nova geração e a oferta de serviços baseados em redes de banda larga são cruciais para o desenvolvimento da economia local e para o aumento da competitividade do território, constituindo os acordos com a Altice Portugal/MEO, um estímulo ao investimento na expansão da rede de fibra ótica no concelho”, refere a autarquia em comunicado.

O operador compromete-se a desenvolver a rede de fibra ótica no concelho nos próximos 22 meses, devendo garantir uma taxa de cobertura superior a 75% do número de fogos, permitindo simultaneamente a partilha de recursos e acesso aos 32 quilómetros rede de condutas instalada no município.

Os operadores apenas devem facultar o acesso a condutas integradas na ORAC (Oferta de Referência de Acesso a Condutas, regulada pela ANACOM) a outros congéneres de comunicações eletrónicas. Por acordo entre as partes, “entende-se que o interesse público subjacente aos projetos de interligação em fibra ótica dos edifícios municipais justifica plenamente, ainda que com caráter excecional, que o município utiize a rede de condutas”.

“Este passo de otimização e expansão da rede de fibra ótica no concelho é um importante contributo ao nível da melhoria dos serviços de comunicações, televisão e acesso à Internet disponibilizado às famílias e empresas, com ganhos no muito curto prazo em alguns lugares das freguesias de Reguengo do Fetal e São Mamede, onde a oferta destes serviços é insuficiente”, refere o presidente da câmara municipal.

“Outro ganho deste acordo é o objetivo de evitar a duplicação de infraestruturas no município e reduzir o volume de intervenções no subsolo mediante o recurso e partilha das condutas existentes”, adianta Paulo Batista dos Santos.

 


NESTA SECÇÃO

Estudo de impacto ambiental da Barrosinha à beira do chumbo

O pedido de licenciamento da pedreira da Barrosinha, na freguesia de Reguengo do Fetal, está...

Pedreira da Barrosinha pode acabar em tribunal e com indemnizações

Há intervenções e decisões promovidas até agora por algumas entidades públicas e privadas no...

Ninguém quer a exploração de pedra na Barrosinha

A Assembleia de Freguesia do Reguengo do Fetal recusou por unanimidade a exploração da pedre...