“Faço Paragem” ao desperdício e ao consumo sem cuidados

A campanha de sensibilização ambiental “Faço Paragem”, que promove o aproveitamento de resíduos no concelho, foi lançada no dia 17 de setembro, no Largo 14 de Agosto de 1385, em resultado de uma iniciativa conjunta da câmara municipal e da Suma - Serviços Urbanos e Meio Ambiente.

O projeto materializa-se na decoração de 20 paragens de autocarro com painéis temáticos que alertam os passageiros sobre o consumo consciente e a valorização dos resíduos de embalagens.

Destinada à mobilização da população adulta para a adoção de rotinas de sustentabilidade, no papel de consumidor, “Faço Paragem” alerta ainda os consumidores para a necessidade da redução de resíduos de embalagens, através da prevenção na origem e do seu encaminhamento para a reciclagem

Por exemplo, a paragem Largo 14 de Agosto de 1385 está agora colorida com diversas mensagens relacionadas com o ambiente. “Sabia que ao usar um saco reutilizável, poupa cerca de 50 euros por ano?”, é o exemplo de uma das mensagens com que os utilizadores de transportes coletivos podem ler.

“Esta iniciativa vai permitir aos utilizadores do transporte coletivo usarem o tempo de espera na paragem de autocarros para acederem a pequenas dicas sobre vantagens individuais da adoção de um estilo de consumo consciente”, explica a Suma.

“Este projeto, de âmbito educativo, pretende transmitir dicas para a redução de resíduos e desperdícios, com mensagens, em autocolantes, de literacia ambiental”, explica a responsável pela área de Educação e Sensibilização Ambiental da Suma, Alexandra Pericão.


NESTA SECÇÃO

Seis candidatos à conquista da câmara com PS ausente e dois novos partidos

Esta é a 13ª vez que os eleitores do Concelho da Batalha são chamados a escolher os autarcas...

Apoiar os mais carenciados, fidelizar os Jovens às suas raízes

  1) Desenvolver o concelho – atrair empresas, baixar a derrama, rever o IRS e criar empr...

Uma câmara mais perto das pessoas

  A governação de uma câmara municipal é uma função nobre, que deve ter as pessoas em pri...